Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região RODOVIA DO PROGRESSO

Construção da RS-010 passará a ser tema de Fórum Permanente

Em reunião realizada nesta segunda-feira (24), Vilmar Lourenço (PSL) apresentou proposta para aumentar pressão sobre o governo

Publicado em: 24.01.2022 às 16:19 Última atualização: 24.01.2022 às 17:11

Obra esperada há mais de 20 anos, a construção da RS-010 - que ligaria a BR-290 com a RS-239 - agora será tema de um Fórum Permanente. A proposta foi apresentada nesta segunda-feira (24) pelo deputado estadual Vilmar Lourenço (PSL), em reunião realizada na Assembleia Legislativa. O deputado espera reunir prefeitos e representantes dos sete municípios que seriam atendidos pela nova rodovia.

Proposta foi apresentada durante reunião com a presença do senador e pré-candidato a governador Luis Carlos Heinze
Proposta foi apresentada durante reunião com a presença do senador e pré-candidato a governador Luis Carlos Heinze Foto: Leodair Silva/Divulgação
Ideia nascida dentro do Grupo Sinos no ano 2000, a construção da nova rodovia foi encontrando entraves nos últimos anos. Diretora-executiva do Grupo Sinos, Andrea Schneider participou da reunião e classificou de forma positiva a criação do Fórum. “O encontro de hoje nos mostra que o projeto está vivo e que precisamos do desenvolvimento de todos os atores, principalmente da sociedade civil, na realização daquilo que está hoje na mente de tanta gente. Nasce aqui mais uma iniciativa para tornar esse projeto realidade.”

A diretora ainda lembrou o engajamento do Grupo para que o projeto fosse levado a sério e abraçado. “O Grupo Sinos levantou essa bandeira há muitos anos justamente pela sua missão de contribuir para o desenvolvimento das cidades que estamos inseridos.”

Prefeita em exercício de Sapucaia do Sul, Imilia de Souza (Progressista) também se mostrou otimista com o avanço da obra a partir de agora. “Eu tenho certeza que esse evento é um marco para a continuidade. Precisamos criar esse Fórum Permanente se a gente quiser, como região, fazer com que aconteça essa obra.”

O presidente do Consórcio Metropolitano da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre (Granpal), o prefeito de Porto Alegre Sebastião Melo (MDB), vê no Fórum uma boa alternativa para que a proposta não fique esquecida. “Governo e feijão funcionam melhor na pressão, então quando o Vilmar propõe a criação de um Fórum Permanente é para que este assunto não caia no esquecimento.”

Melo também espera que os candidatos ao Palácio Piratini se posicionem a respeito da obra. “Tem muitas demandas no Rio Grande do Sul de infraestrutura. Acho que os candidatos a governador, ou próprio governador, é um bom tema para que cada um se posicione sobre eles.”

Só com a Iniciativa Privada

A grande dificuldade para o andamento da obra é a falta de recursos, e para os presentes na reunião a alternativa é utilizar fundos da iniciativa privada. Para isso, a proposta é que a estrada seja concedida e pedagiada. “Isso é uma obra só da iniciativa privada, o Estado não tem condições de fazer. A forma é fazer a iniciativa privada participar da RS-010”, afirmou o senador e pré-candidato a governador, Luis Carlos Heinze (Progressista).

O deputado Lourenço defende a mesma saída para viabilizar a rodovia. “Só tem um jeito dessa obra sair: é iniciativa privada, é concessão, não tem jeito.” No entanto, na avaliação deles já há empresários interessados no investimento, o qual traria impulso econômico às cidades da região.

Reconhecimento ao Grupo Sinos

Durante a reunião, Lourenço ressaltou o papel do Grupo Sinos na elaboração dos projetos que envolvem a RS-010. “O diretor presidente do grupo Sinos, Mario Gusmão, é o pai dessa obra.” Desde que a proposta foi apresentada pelo Grupo, as comunidades buscam esperam pelo avanço da obra, que pouco progrediram nos sucessivos governos.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.