Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região PREVISÃO

Semana será marcada por volume alto de chuva em curto espaço de tempo na região

Eventos podem ser pontuais e passageiros por causa do calor

Por João Linden
Publicado em: 18.01.2022 às 08:00 Última atualização: 18.01.2022 às 11:07

Estragos causados pelos temporais de verão podem ser uma constante ao longo da semana no Estado.O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) chegou a emitir alerta de perigo relativo a tempestades que poderiam atingir parte do Estado até o fim da manhã desta terça-feira (18). Entre as regiões ameaçadas, estão os vales do Sinos, Paranhana e Caí.

Entre os avisos do instituto, estão chuvas de 30 a 60 milímetros por hora, ventos entre 60 e 100 quilômetros por hora e até mesmo queda de granizo. As consequências, de acordo com o alerta do Inmet, são o risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores e alagamentos.

Em Novo Hamburgo, tempo virou no meio da tarde de segunda-feira, assim como aconteceu domingo
Em Novo Hamburgo, tempo virou no meio da tarde de segunda-feira, assim como aconteceu domingo Foto: Diego da Rosa/GES

As pancadas fortes e isoladas poderão seguir na rotina dos moradores da região ao longo da semana, segundo o Inmet. Por enquanto, contudo, as chuvas ainda não foram suficientes para deixar a situação dos principais rios da região em níveis confortáveis. O Rio do Sinos, por exemplo, tem subido desde o início do ano, segundo a Comusa. No dia 2 de janeiro, a medição da companhia apontava 1,91 metro. Na semana passada esse mesmo informativo chegou a registrar 1,99 metro e ontem era 2,83 metros.

A MetSul Meteorologia reforça a previsão para os próximos dias: volumes excepcionalmente altos de chuva em curtos períodos. Vendavais também estão previstos nos três estados do Sul do Brasil. As temperaturas seguirão elevadas em função da manutenção de massa de ar quente na região. A MetSul acrescenta que a tendência é que os períodos de chuva intensa aconteçam entre o final da tarde o início da noite, assim como ocorreu na região metropolitana no domingo e segunda-feira.

Os motivos

A MetSul explica que esses episódios isolados de chuva e temporais são gerados pela massa de ar muito quente e a maior disponibilidade de umidade na atmosfera. "Ar quente e umidade são combustíveis para temporais", informa a empresa.

Ainda segundo explicações da MetSul, quando há excesso de calor - como o que a região vem enfrentando -, o risco de tempo severo aumenta muito. De acordo com a empresa, esses episódios extremamente isolados são de muito difícil previsão.

"Não é possível antecipar muitas horas ou dias antes onde exatamente estes eventos ocorrerão, sendo possível apenas pontuar o risco e indicar quais regiões (área mais ampla) têm possibilidade destes eventos localizados", finaliza a empresa de meteorologia.

Intenso calor pode provocar tempestades

Ainda segundo a MetSul, cenas como as das enchentes e alagamentos registrados ontem em Montevidéu, no Uruguai, podem se repetir ao longo da semana no país vizinho. No Rio Grande do Sul, a chuva mais volumosa deve ficar limitada ao Sul gaúcho, especialmente no extremo sul, onde deve chover muito.

Nas demais regiões do Estado, de acordo com a MetSul, a chuva será mais irregular e com baixos volumes no geral.

As exceções podem ser episódios muito localizados e pontuais gerados por temporais passageiros e isolados associados ao intenso calor. Esses eventos podem trazer volumes muito alto de precipitação em curto período para setores isolados.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.