Publicidade
Notícias | Região Investigação

Homem é carbonizado no porta-malas em Taquara após roubo de carro de mulher em Canoas

Polícia tenta identificar vítima, encontrada perto da prainha na madrugada desta terça-feira

Por Silvio Milani
Publicado em: 27.07.2021 às 19:39 Última atualização: 28.07.2021 às 10:21

É um mistério a identidade do homem carbonizado no porta-malas de um Prisma na madrugada desta terça-feira (27) em Taquara. Sequer dá para saber altura, peso e idade aproximada, porque partes como pernas e braços viraram cinzas. Tatuagens, nem pensar. A única pista da Polícia Civil é que o carro tinha sido roubado de uma mulher na noite de segunda-feira em Canoas.

Prisma foi carbonizado com corpo no porta-malas na madrugada desta terça-feira Foto: Brigada Militar

A Brigada Militar foi avisada por volta das 3 horas sobre um automóvel queimado na Rua na Rua Frederico Wichman, no bairro Cruzeiro do Sul, próximo à prainha. Os policiais viram que tinha um morto quando abriram o porta-malas. Mas não dava para saber o sexo da vítima. A delegada de Taquara, Rosane de Oliveira, recebeu a confirmação de que se tratava de um homem no fim desta tarde, por meio da perícia preliminar.

Sem indícios

“Não sabemos ainda se foi morto por disparo de arma de fogo, arma branca ou pelo próprio incêndio. O corpo está muito carbonizado, e não foi possível verificar se entrou fumaça nos pulmões ou se há indícios de projétil ou facadas”, declara a delegada. Segundo ela, ainda não há informação sobre algum desaparecido na região que possa levar à identificação. A DP de Taquara recebe denúncias pelo telefone (51) 98443-3481.

Dona do veículo deve ser ouvida nesta terça

A vítima do roubo do Prisma deve ser ouvida nesta terça por agentes de Taquara. “É uma mulher, mas não podemos passar mais informações sobre o assalto no momento para não prejudicar a investigação”, observa a delegada, que prefere não detalhar o horário, as circunstâncias e o local em Canoas onde aconteceu o ataque. “Estamos investigando para ver qual a possível relação com o homicídio aqui em Taquara.”

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.