Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Região Habitação

É hora de ir para a casa nova

Mais de 800 famílias iniciaram nesta terça a mudança para as suas casas no Loteamento Breno Jardim Garcia

Por Diléa Fronza
Última atualização: 08.10.2019 às 13:41

Shirley agora vai ter a sua casa própria Foto: Fernando Lopes/GES
Quando o caminhão encostou na casa localizada na rua Boa Vista do Cadeado, no Loteamento Breno Jardim Garcia, a auxiliar de serviços gerais Shirley Martins, 35 anos, não escondia a emoção. Ela, o marido e os dois filhos de 15 e 16 anos teriam, a partir de agora, um teto para chamar de seu. "É a realização de um sonho. Passei a vida inteira pulando de um lugar para o outro, pagando aluguel. Agora vou morar e pagar o que é meu", conta.

Desde esta terça-feira, 8, até o final do mês 884 famílias irão se mudar para o loteamento localizado na parada 103. Das 1.013 residências da segunda fase do residencial, 129 ainda nãos serão ocupadas. "Elas pertencem a famílias que ainda não assinaram o contrato com a Caixa, mas que, em breve, também estarão se organizando para vir para cá", explica a secretária municipal de Habitação, Saneamento e Projetos Especiais Luciane Ferreira.

Com o contrato da casa em seu nome em mãos, Shirley celebra. "Muito bom ver que a casa fica no nome da mulher. Me sinto uma guerreira, uma vitoriosa por estar realizando um desejo tão antigo. Agora estou debaixo do meu teto", acrescenta.

Prefeito acompanha entrega

Segunda fase do Breno Jardim Garcia começou a ser ocupada nesta semana Foto: Fernando Lopes/GES
O prefeito Marco Alba acompanhou a chegada das primeiras famílias e entregou para algumas delas o contrato, manual e as chaves das casas. "Este é um momento muito especial porque estamos entregando um empreendimento com infraestrutura. Ao contrário do que se fazia antigamente, em que primeiro se colocava as famílias lá para depois pensar no restante, aqui temos uma infraestrutura montada, com escola, posto de saúde, assistência. Isso traz dignidade aos moradores".

Ele recorda que a Prefeitura ainda vai fazer mais pelo local. "Assumimos a obra da  Estrada Arthur José Soares, que era de responsabilidade do Governo do Estado, e iniciamos nesta semana. Até o início do próximo ano também faremos a rótula da RS-030. Estamos em busca de recursos para poder fazê-las. O que queremos é ver as pessoas felizes e bem instaladas, não só nas suas casas, mas em todo o seu redor".

Alba disse que o Breno é a "laranja de amostra" para todo o país. "É um modelo para todos que querem investir em política habitacional, que mostra como tratar a população e dar a ela dignidade, não só construindo as moradias mas tudo que elas precisam para viver bem", conclui.

Até o cachorro já se mudou

Na casa nova da Maria Roseli, ninguém ficou de fora Foto: Fernando Lopes/GES
Maria Roseli da Silva Soares, 53 anos, já não iria mais embora do Breno. "Trouxe a mudança e já vou ficar. Aos poucos a gente vai ajeitando as coisas, mas daqui já não vou embora", disse. Até o mascote da família, o cãozinho Tuco, aguardava pacientemente dentro de uma caixa de transporte o momento de ganhar liberdade para conhecer a casa nova.

A dona de casa vai morar no local com o marido, a filha e uma neta. "Eu tenho esperança de que agora a vida vai melhorar. Não vou mais precisar ir embora, nem depender da ajuda dos outros. É vida nova mesmo", acrescenta.

Com a mão na massa

Juliana agora tem a sua casa Foto: Fernando Lopes/GES
Aos 19 anos, a cuidadora de crianças Juliana Gonçalves de Lima colocou a mão na massa para organizar a casa nova. "Eu já tinha vindo visitar e sonhava com o dia que viria morar na minha casa. Entrei com o pé direito e agora quero começar a realizar os meus sonhos", conta.

E para isso, tudo já está sendo planejado. "Trouxe as minhas coisas, vou morar de forma improvisada, por enquanto, mas aos poucos vou trabalhar e comprar o que falta. O importante é que agora moro no que é meu", conclui.

O Breno Garcia

O residencial Breno Garcia está localizado na Estrada Arthur José Soares, parada 103 da ERS-030. As casas têm 40,73 metros quadrados, divididos em dois dormitórios, banheiro, cozinha sala de estar e área de serviço externa.

Nesta segunda fase estão sendo beneficiadas 1.013 famílias que foram sorteadas pela Caixa, a partir de cadastro organizado pela Prefeitura, através da Secretaria de Habitação, Saneamento e Projetos Especiais.

Já na primeira fase, entregue no início deste ano, 1.012 famílias foram contempladas e faziam parte da chamada demanda fechada, organizada a partir de cadastro organizado em parceria com o Senac. Eram residentes em áreas de preservação permanente, alagadiças ou de leito viário situadas nos bairros Ambrozina, Caça e Pesca, Vila Imperial, Itatiaia, Jardim das Palmeiras, Padre Réus, Parque da Lagoa, Travessa Savana, Cegonheiros, Heineken, Xará, Vila Rica, Parque dos Anjos (ponte), além daquelas que estavam com aluguel social municipal ou estadual.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.