Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | País PERNAMBUCO

Sobe para 84 número de mortos após chuva no Recife

Além disso, mais de 3.500 pessoas estão desabrigadas em decorrência das chuvas intensas e dos deslizamentos que começaram na quarta-feira

Por Antonio Temóteo e Thati Teixeira, especial para o Estadão; colaboraram Daniela Amorim e Márcio Bastos, Especial Para o Estadão
Publicado em: 30.05.2022 às 07:54 Última atualização: 30.05.2022 às 08:01

Pelo menos 84 pessoas morreram - 79 delas de sexta-feira (27) até a noite de domingo (29) - em decorrência das chuvas intensas e dos deslizamentos que começaram na quarta-feira (25) na região metropolitana do Recife, segundo o governo de Pernambuco. Bombeiros, funcionários da Defesa Civil, soldados do Exército e moradores continuam as buscas por sobreviventes sob o entulho e a lama, só interrompendo os trabalhos quando há risco de deslocamento de terra.

Chuvas fortes atingem Pernambuco desde a última quarta-feira
Chuvas fortes atingem Pernambuco desde a última quarta-feira Foto: Exército Brasileiro

Mais de 3.500 pessoas estão desabrigadas. Ao todo, 14 cidades decretaram estado de Emergência. Entre elas, Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Moreno e Cabo de Santo Agostinho, na região metropolitana. O decreto torna mais ágil o acesso a recursos do governo federal e o Ministério do Desenvolvimento Regional vem acompanhando a situação.

A vista do presidente Jair Bolsonaro é esperada para essa segunda-feira (30) na capital pernambucana. E as buscas por desaparecidos passam a contar também com ajuda de equipes de estados como Paraíba, Rio e Minas Gerais.

Resgate

Na comunidade Bola de Ouro, no Curado VI, local onde uma barreira deslizou, as equipes de resgate encontraram corpos de quatro pessoas da mesma família - duas crianças, a mãe e a avó - durante a madrugada. O resgate das vítimas foi realizado por moradores, com a ajuda de bombeiros civis. Há outros desaparecidos na vizinhança.

Na comunidade do Jardim Monte Verde, no bairro do Ibura, que concentrou boa parte das mortes no Estado, pelo menos cinco pessoas ainda estão desaparecidas, segundo os bombeiros.

Luto

As chuvas diminuíram, mas deixaram o luto e as marcas de destruição. Morador do bairro da Muribeca, em Jaboatão, o jardineiro Alex Roberto da Luz, de 41 anos, morreu tentando evitar que seus animais fossem levados pela enxurrada, na quarta-feira.

Seu corpo foi encontrado dois dias depois pelos irmãos, que usaram uma jangada para vasculhar a área. "O que me revolta é que tivemos de fazer as buscas sozinhos", contou Alexandro Rodrigo, irmão da vítima.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.