Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Gravataí Feira do Livro

A partir de segunda, a praça é dos livros e das artes

A 33ª edição da Feira de Gravataí começa nesta segunda (18) e vai até o dia 24. Com o tema da interação entre a literatura e as artes cênicas, Zé Victor Castiel é o patrono do evento que reúne 21 livreiros

Última atualização: 14.11.2019 às 14:26

Programação da feira abre ao meio-dia de segunda (18) Foto: Fernando Lopes/GES
Começa nesta segunda-feira (18) a 33ª Feira do Livro de Gravataí. Por isso, no final desta semana, a Praça da Bíblia, em frente à prefeitura, já começa a ganhar outro visual, com as estruturas das tendas, bancas e palcos tomando forma. A abertura oficial do evento será somente à noite, com o patrono deste ano, o ator Zé Victor Castiel em um encontro com o público, intermediado pelo também convidado, o jornalista Túlio Milman, às 20h.

Antes disso, porém, ao meio-dia de segunda já haverá programação na feira, que vai até o dia 24, e o cortejo, que circulará as ruas do Centro, sairá da Feira às 13h.

"No ano passado, tivemos a música e a literatura como tema da feira. Este ano, vamos mostrar a importância e a influência da literatura no mundo das artes cênicas", explica a secretária municipal da Cultura, Fernanda Fraga.

CONFERE A PROGRAMAÇÃO COMPLETA DA FEIRA

Segundo ela, o maior objetivo da feira é construir uma maior proximidade do público com os livros. São 21 livreiros confirmados nesta edição. E a experiência vai muito além do papel.

"É uma vasta programação cultural, com o objetivo de mostrar e estimular o hábito saudável da leitura. É também um espaço para o público local mostrar as suas obras", aponta.

Estão previstas 29 sessões de autógrafos. Nos espaços criados durante a feira, além do encontro com o patrono, o público poderá participar do seminário "Gravataí Missioneira", que resgata as origens da Aldeia dos Anjos. Para a criançada, a Tenda de Histórias será o palco inspirador para a mente viajar a partir da contação de histórias.

A Feira ainda contará com palestras, encontros com autores, oficinas, espetáculos teatrais, circenses, de dança, de ilusionismo, apresentações musicais, rodas de conversa, maratona de desenhos e troca de livros.

O patrono

Patrono deste ano, Zé Victor Castiel é porto-alegrense, e tem mais de 30 anos de carreira no teatro, televisão cinema e também na literatura. Entre os seus trabalhos mais famosos estão "Homens de Perto", no teatro, e "A Casa das Sete Mulheres", na televisão, e ainda "O Quatrilho", no cinema.

Nas letras, Zé Victor escreveu "A morte do Clóvis & outras historinhas do teatro gaúcho". Esta vivência nos palcos, que ele colocou no papel, inclusive, é que estarão em pauta no encontro da próxima segunda.

Geeks na Feira

Assim como aconteceu no ano passado, e com grande sucesso, o encerramento da Feira outra vez terá um visual "geek", com um Concurso de Cosplayers. E o sucesso em 2018 foi tanto que a Coletive Arts, que organizou um dia da programação da última edição, terá uma semana inteira de programação nos diversos espaços deste ano.

O coletivo, que tem na Biblioteca Monteiro Lobato o QG, abrirá a sua programação no começo da noite de terça, com o debate "A situação está preta, a situação está afro, a situação está Afroativa", na Tenda de Histórias, como forma de celebrar a semana da consciência negra.

O ponto alto desta programação — e bem ao estilo geek —, porém, será na tarde de sábado, dia 23, com a palestra "Star Trek e o Ensino de História", de Eduardo Freitas, na Casa Coletive.

O grupo, que hoje reúne 11 artistas que vão de ilustradores e escritores a cineastas, a maior parte de Gravataí, foi criado em 2017.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.