Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Especial Coronavírus efeito coronavírus

Complexo da GM entra em férias coletivas a partir de 30 de março

Montadora decidiu conceder férias coletivas a todos os funcionários entre as fábricas no Brasil e na Argentina. Só em Gravataí, em torno de 5 mil funcionários param por pelo menos duas semanas

Por Eduardo Torres
Última atualização: 19.03.2020 às 10:19

Montadora justifica as férias coletivas como forma de adaptar a produção à queda na demanda provocada pela crise do coronavírus Foto: Joao Alves*
A General Motors já acusa as consequências da crise provocada pelo avanço do coronavírus. Nesta quarta (18), a empresa anunciou férias coletivas aos seus empregados em todo o Brasil e na Argentina a partir de 30 de março. Somente no complexo automotivo de Gravataí, serão cerca de 5 mil funcionários e a produção parados por pelo menos duas semanas.

Até o final deste mês, a empresa reforça que os empregados e terceirizados cujas atividades permitem, trabalham em regime de "home office" desde segunda (16). Para os que têm suas funções inevitavelmente no chão da fábrica, a orientação foi de reforço nas práticas de profilaxia padrão, além de restrições de viagens e a prática de quarentena a pessoas que tenham passado por países que são focos da epidemia.

A GM reforça que "em relação às implicações da pandemia na cadeia produtiva, está em contato diário junto aos seus fornecedores globais". Até o final da semana passada, a assessoria de imprensa da montadora informava que ainda não havia impacto local na produção.

Na nota divulgada nesta quarta, a justificativa para a parada nacional é de que servirá para ajustar a produção à demanda do mercado. Com a crise provocada pelo COVID-19, a perspectiva é de redução no ritmo de consumo em todo o país.

Com isso, o plano de investimentos de R$ 10 bilhões da montadora entre 2020 e 2024 fica adiado.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.