Publicidade
Esportes Fórmula 1

Filho de Michael Schumacher, Mick é anunciado pela Haas para a temporada de 2021

Contratação do piloto alemão foi anunciada pela equipe. Schumacher fará dupla com o russo Nikita Mazepin

Publicado em: 02.12.2020 às 21:07 Última atualização: 02.12.2020 às 21:08

Mick Schumacher irá correr pela equipe americana Haas Foto: Divulgação/Haas
Nove anos depois do adeus definitivo de Michael Schumacher à Fórmula 1, o seu filho Mick, de 21 anos, fará a sua estreia na categoria em 2021. Nesta quarta-feira (2), a Haas anunciou oficialmente a contratação do piloto alemão para a próxima temporada. Ele vai fazer dupla com o russo Nikita Mazepin, confirmado na última terça pela equipe americana.

CONTEÚDO ABERTO | Leia todos os conteúdos sobre coronavírus

"O alemão Mick Schumacher se junta à Haas como parte da nossa nova dupla de pilotos para a temporada de 2021 de Fórmula 1", publicou a Haas em suas redes sociais. "Estou muito feliz por confirmar Mick Schumacher como nosso piloto para a próxima temporada e mal posso esperá-lo para recebê-lo em nossa equipe. A Fórmula 2 tem servido há muito tempo como local para os jovens talentos provarem suas qualidades e o grid desse ano, sem dúvidas, tem sido um dos mais competitivos dos últimos anos. Mick venceu corridas, esteve em pódios e se sobressaiu contra grandes talentos", disse Gunther Steiner, chefe da Haas.

O piloto gravou um vídeo, já com o uniforme da escuderia, em que repercute o anúncio. "Oi, pessoal, muito orgulhoso de anunciar oficialmente que correrei pela Haas na temporada de 2021. Gostaria muito de agradecer a todos envolvidos, a Ferrari (e ao programa de jovens pilotos), Gene Haas, Gunther (Steiner). Obrigado a todos por me receberem no time. Estou muito ansioso pelo desafio do ano que vem e é algo que sempre sonhei e que agora virou realidade. Estou muito feliz e explodindo de emoção. Queria agradecer a todos pelas mensagens e pelo grande apoio", afirmou Mick.

Piloto da Academia Ferrari, o filho mais velho de Michael Schumacher, sete vezes campeão mundial de Fórmula 1, compete desde os nove anos, tendo começado no kart, onde desde cedo se destacou, mesmo não usando o sobrenome do pai.

Mais do que apenas um sobrenome famoso, Mick Schumacher pode chegar à Fórmula 1 com um currículo já recheado. Em 2018, foi campeão da Fórmula 3 europeia e é neste momento líder da Fórmula 2, o principal campeonato de entrada à Fórmula 1, com 14 pontos de vantagem antes das duas últimas provas, que serão realizadas neste final de semana no Bahrein.

Mick será o sexto filho de um campeão mundial a tentar repetir os passos do pai na Fórmula 1. Além dele, a categoria já teve os pares Keke e Nico Rosberg, Graham e Damon Hill, Nelson Piquet e Nelson Piquet Jr., Jack e David Brabham e Mario e Michael Andretti. Desses, apenas Damon e Nico repetiram os feitos de seus pais ao também se consagrarem campeões mundiais.

Seu pai, maior campeão da Fórmula 1 agora junto com o inglês Lewis Hamilton, se recupera do traumatismo craniano que sofreu após o acidente em uma pista de esqui, em dezembro de 2013, na França. Após deixar o hospital, na época, o alemão passou a se tratar em casa e seu estado de saúde é mantido sob sigilo severo por sua família.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.