Publicidade
Cotidiano | Entretenimento É amanhã

Final de concurso nacional de cervejeiros é nesta terça; região tem participante

Paulo Rodrigo Dapper representa a região Sul do País

Por Juliana Flor
Publicado em: 26.07.2021 às 11:23 Última atualização: 26.07.2021 às 11:26

A final do concurso nacional Mestre Cervejeiro, da Eisenbahn, será nesta terça-feira (27). O Sul do País tem como representante Paulo Rodrigo Dapper, de 30 anos, que é de Novo Hamburgo, mas atualmente mora em Portão.

Paulo Rodrigo Dapper foi um dos cinco selecionados no País para concurso cervejeiro Foto: Arquivo pessoal
Neste ano, a 11ª edição da atração teve que se adaptar à pandemia. A bebida foi produzida pelos cervejeiros nas suas cidades e enviada à comissão julgadora. As etapas do concurso foram veiculadas no canal Mestre Cervejeiro, no YouTube da Eisenbahn. A final, amanhã, será transmitida às 20 horas, na plataforma de vídeos da marca.

Dapper compete com participantes das regiões Centro-Oeste, Nordeste, Norte e Sudeste no desafio de produzir a melhor Vienna Lager, estilo de sabor leve e adocicado.



Um pouco ansioso com a final se aproximando, Dapper comemora que, pelos cervejeiros, amigos e o pessoal da CervaSinos, já venceu. "A expectativa é boa. Pela torcida, já sou campeão!", celebra o apoio.  

Ele ainda conta que passou por alguns percalços na fabricação da bebida, contudo, revela que conseguiu superá-los. "Tive uns probleminhas no dia que eu fui fazer a cerveja, mas eu consegui ultrapassar esses obstáculos. Agora, o nervosismo vem quando não é mais a parte que é tu que controla, como a entrega das amostras – que já chegaram – e o julgamento da cerveja.

Saiba mais

A amostra da bebida feita na região foi enviada por Dapper, que é engenheiro civil e corretor de imóveis, e será analisada por sommeliers e mestres cervejeiros do Instituto da Cerveja Brasil (ICB).

Ele foi selecionado para o concurso em meio a mais de 1,5 mil inscrições de todo o Brasil.

O vencedor terá seu rótulo lançado pela cervejaria e, após a pandemia, ganhará um tour cervejeiro pela Alemanha.

Como tudo começou

Dapper teve o primeiro contato com a produção artesanal de cerveja em 2015, por meio de um amigo, e a atividade se transformou em um hobby. “Começamos com equipamentos bem simplesinhos, muito mais que caseiros. Fiz um curso em uma escola em Porto Alegre e fui comprando equipamentos melhores, fui investindo, e comecei a gostar muito desde mundo”, conta.

Dapper ainda revela que a formação em Química pela Fundação Liberato ajudou no despertar da paixão pela fabricação da bebida.

Ligado à CervaSinos, grupo de cervejeiros caseiros da região, ele explica que seu sonho é trabalhar no ramo, mas que ainda não tem uma fábrica da bebida.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.