Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Porto Alegre

PEC do Plebiscito pode ser votada nesta terça-feira na Assembleia

Proposta retira da Constituição Estadual a exigência de realização de plebiscito para privatizar as estatais do setor energético
23/04/2019 03:00 23/04/2019 10:34

Foto por: Vinicius Reis/alrs
Descrição da foto: Proposta: ordem do dia será definida em reunião às 11h30
A PEC do Plebiscito é a principal proposição apta para votação no plenário nesta terça-feira (23). Mas a definição da pauta de votações depende do colégio de líderes, que se reúne às 11h30 desta terça, na sala da Presidência.

A PEC 272/2019, elaborada pelo poder Executivo, chegou à Assembleia Legislativa em 6 de fevereiro deste ano. A proposta retira da Constituição Estadual a exigência de realização de plebiscito para privatizar as estatais do setor energético (CEEE, Sulgás e CRM).

Durante a tramitação na Casa, a PEC passou pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e por duas comissões de mérito: de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle e de Segurança e Serviços Públicos. Em todas os pareceres dos relatores foram aprovados em reuniões extraordinárias pelo mesmo placar: 9 votos favoráveis e 3 votos contrários.

Tentativa

Na semana passada, o plenário da Assembleia rejeitou o requerimento que solicitava que a matéria passasse também pela Comissão de Saúde e Meio Ambiente. A proposta, encaminhada pela deputada Juliana Brizola (PDT) e mais dez parlamentares, recebeu 34 votos contrários e 13 votos favoráveis.

De acordo com o Regimento Interno da Assembleia Legislativa, a Proposta de Emenda à Constituição precisa ser aprovada em dois turnos, com interstício de três sessões plenárias entre eles. Para ser aprovada, a proposta precisa de três quintos dos votos dos parlamentares (33 votos favoráveis) em ambos os turnos. A sessão ordinária ocorre hoje às 14 horas.

Correio de Gravataí
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE