Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Campanha

Primeira-dama recebe doações de agasalhos de instituições de Gravataí

Solidariedade contagiou Faculdade CNEC, Agência W7, Instituto Mix
12/07/2019 17:57

Os moradores de Gravataí, mais uma vez, mostraram que o lema do governo - Cuidar das pessoas faz uma cidade melhor - reflete na sociedade. Na tarde da última quinta-feira, 11, a primeira-dama Patrícia Bazotti Alba recebeu agasalhos de três instituições: Faculdade CNEC, Agência W7 e Instituto Mix. A coleta e distribuição fica a cargo da Secretaria Municipal da Família, Cidadania e Assistência Social (SMFCAS), que trabalha com os programas de assistência social do município.

 

Unindo o útil ao agradável

Os alunos, Karla Barbosa Fraga, Pedro Schell e Ricardo Correa, da cadeira de Gestão de Projetos, do curso de administração da Faculdade CNEC mostraram que é possível conciliar os trabalhos universitários com a solidariedade. Quando o professor Daniel Urbim desafiou os estudantes a criarem um projeto que ajudasse o próximo, o grupo decidiu que criaria a "Campanha do Cobertor". A ação consistia na doação de cobertores para aquelas pessoas que sofrem com o frio e não tem condições de adquirir esse tipo de peça.

Como o objetivo da campanha era aquecer, os alunos fizeram, no dia 3 de junho, um encontro com os 50 primeiros doadores e distribuíram chocolate quente. Para Karla a ação foi um sucesso e traz muita alegria. "Nos dá uma sensação muito boa. A gente sente que faz a diferença. Acredito que o sentimento de fazer o bem nos traz mais alegria do que aqueles que recebem os cobertores."

A arrecadação, que ocorreu durante todo o semestre, conseguiu 15 cobertores, peças de roupas e sapatos que, através da SMFCAS, serão encaminhados para a Casa do Bem e para os Centros de Referência da Assistência Social (Cras).

 

Tecnologia do bem

A Agência W7, uma startup incubada na Ulbratech e participante da Associação das Empresas e Profissionais de Tecnologia da Informação do Vale do Gravataí (AGTI), que trabalha com marketing digital, criou um projeto que vincula tecnologia e ação em comunidade. O Tambor do Agasalho tem como objetivo principal a arrecadação de roupas e cobertores para pessoas em situação de vulnerabilidade. Mas como transformar isso em algo que atinja o maior número de doadores possível, beneficiando mais pessoas? Criar uma ação que consiga unir toda a cidade através de desafios.

O Tambor do Agasalho utiliza as redes sociais para conseguir chegar ao maior número de pessoas e angariar a maior quantidade de agasalhos. O projeto tem seis passos: o primeiro é separar o agasalho; o passo dois é entrar no site "tambordoagasalho.com.br" e escolher um local para fazer a doação; no passo 3 você deixa a sua doação no estabelecimento escolhido e segue para a próxima etapa que é tirar uma foto da sua doação; no Instagram você faz um storie ou um post desafiando alguém a também doar, esse é o passo 5; ao final você compartilha a sua publicação com o @ do projeto e com a #tambordoagasalho para atingir mais pessoas e conseguir mais roupas para quem precisa.

Na ocasião, as peças doadas foram recolhidas no tambor que está localizado no Centro de Treinamento Físico Bio Center.

 

Ponto de Coleta da Campanha do agasalho

A Prefeitura de Gravataí anualmente faz a sua Campanha do Agasalho com pontos de coleta em diversas instituições colaboradoras. O Instituto Mix, que faz parte dessa rede de solidariedade, foi a última parada de arrecadação da primeira-dama. O local estava com uma caixa de doações há 20 dias e conseguiu roupas e sapatos que foram doados pelos alunos. Fernanda Bhlem, que administra o centro profissional, conta que os estudante se engajaram para participar da campanha e ajudar o próximo.

 

Para onde vão as doações?

Em cada local que passava Patrícia expressava sua gratidão e a importância dessas ações. "Os cidadãos de Gravataí estão se mostrando cada vez mais solidários. A prova disso é o dia de hoje, que passamos por três instituições que estão trabalhando fortemente para arrecadar roupas para ajudar outras pessoas. A nossa Secretaria trabalha diariamente para ajudar pessoas que estão em situação de vulnerabilidade, mas isso só é possível com a parceria desses locais. Seja por meio da Campanha da Prefeitura, como o Instituto Mix, ou por iniciativa própria, como os alunos da Faculdade CNEC e o projeto da W7. O que importa pra nós é ajudar quem precisa. Somos muito gratos por todos que entram nesta corrente do bem".

A diretora da Proteção Básica da SMFCAS, Zete Bhlem, explica como funciona o direcionamento dos donativos. "Tudo o que nós recebemos é encaminhado para a rouparia. As roupas, calçados, cobertores e demais itens são organizados e encaminhados para a Casa do Bem e os Centros de Referência de Assistência Social (Cras), onde as pessoas podem escolher de acordo com a sua necessidade. O que sobra dessa ação é levado de volta para a rouparia, onde fica disponível para moradores de rua e quem mais precise."

Zete também ressalta a solidariedade da população de Gravataí. "O dia de hoje é um exemplo a ser seguido, o povo tem se mostrado disposto a ajudar. Nós recolhemos as doações em locais específicos, mas entendemos que é um esforço de toda a comunidade. As instituições são um meio de tornar isso possível, mas sem a boa vontade de cada pessoa que tira um tempo para vir até aqui e doar, nada disso seria possível".

Correio de Gravataí
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE