Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Caso Breno Garcia

Vereador recua, mas secretária da Habitação deve depor na Câmara em 30 dias

Alex Peixe (PDT), que havia estabelecido prazo de 15 dias para que a secretária da Habitação, Luciane Ferreira, prestasse esclarecimentos na Câmara de Vereadores, cedeu à pressão governista. Líder da base garante que, em um mês, ela irá depor
11/07/2019 19:32

Foto por: Divulgação
Descrição da foto: Secretária Luciane Ferreira terá de falar sobre o Breno Garcia aos vereadores
Um requerimento do vereador Alex Peixe (PDT), que convidava a secretária municipal da Habitação, Luciane Ferreira, a prestar esclarecimentos sobre o Residencial Breno Garcia na Câmara de Vereadores de Gravataí em um prazo de 15 dias foi discutido e retirado da pauta na sessão desta quinta-feira (11). No entanto, houve acordo com a bancada governista e, em um mês, a titular da Habitação terá de comparecer à Casa.

"É um papel desta Casa buscar a transparência e a verdade, principalmente quando tratamos de um projeto deste tamanho, como o Breno Garcia, com recursos federais. A partir do que foi apresentado pela reportagem do Correio de Gravataí, e também por denúncias trazidas a nós por moradores do loteamento, é necessário que a secretária esclareça como tem atuado nesta questão", diz o vereador.

Ainda assim, durante a discussão da sua proposição, ele recuou. Apresentará um novo requerimento na próxima sessão, terça (16), desta vez abrindo o prazo para um mês, para que a secretária vá ao Legislativo.

"No nosso entendimento, o problema do requerimento era o prazo, que poderia não coincidir com a disponibilidade de agenda da secretária. Nós nos comprometemos a trazê-la, no máximo em 30 dias, para estes esclarecimentos. Eu entendo que, quando se faz a coisa certa, não há o que temer", diz o líder do governo na Câmara, vereador Alex Tavares (MDB)


Nesta quinta, foi assinada a abertura oficial de um processo administrativo da prefeitura, anunciado na segunda, que vai apurar possíveis irregularidades na gestão do Breno Garcia. Conforme o procurador-geral do município, Jean Torman, esta apuração também deve durar 30 dias. Suspeitas no Breno Garcia também estão sendo apuradas pelo Ministério Público Federal e Estadual.

Por isso, durante a discussão do requerimento, que havia sido protocolado na quarta (10), o vereador Dimas Costa (PSD) chegou a sugerir que, enquanto houver investigação sobre o caso, a secretária seja afastada. Mesmo integrando a base do governo, o vereador Airton Leal (PV), concordou com a necessidade de esclarecimentos.

"Tem algo no ar para ser esclarecido", disse no plenário.

Se Luciane Ferreira não comparecer, vereadores da oposição já articulam a possibilidade de encaminhar a abertura de uma CPI sobre o Breno Garcia.

O pedido de esclarecimentos é baseado nas reportagens exclusivas publicadas nesta semana pelo CG. Na última segunda (8), foi mostrado o caso do homem que ocupava a 1.433ª posição na lista de suplentes do sorteio por uma casa no Breno Garcia e já está dentro do loteamento, enquanto a sorteada de número 27, que aguarda ser chamada desde novembro, segue fora do novo empreendimento.

Na edição desta quinta, o CG revelou outro caso, de um homem que teve a casa derrubada por uma ação da Secretaria da Habitação, com participação da secretária Luciane Ferreira, dentro de um terreno que tinha a posse discutida judicialmente. O homem negou-se a ir para o loteamento.

Correio de Gravataí
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE