Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Economia

Dólar abre acima dos R$ 4 de olho na reforma da Previdência

Nesta quinta-feira, comissão especial será instalada no Congresso
25/04/2019 10:38

Foto por: Youtube
Descrição da foto: Dólar
Após ter iniciado a sessão em alta e acima de R$ 4 no mercado doméstico, sob influência do dólar forte no exterior, a moeda americana ante o real passou a cair na manhã desta quinta-feira, 25, cotado no patamar de R$ 3,980. O operador de câmbio da CM Capital Market, Thiago Silêncio, diz que o avanço acima dos R$ 4 precifica a valorização da moeda americana no mercado internacional hoje.

Segundo ele, o dólar está forte lá fora após a sinalização de mais estímulos pelo Banco do Japão, enquanto na China a expectativa é de que o governo possa atenuar sua agressiva campanha de estímulos, que incluem cortes nos compulsórios bancários e crédito mais farto e barato para pequenas empresas privadas, diante do desempenho econômico da China melhor do que o esperado no primeiro trimestre. Internamente, segundo ele, a perspectiva de instalação da comissão especial da Previdência ajuda a amenizar a pressão.

Jefferson Rugik, diretor superintendente da Correparti, afirma que o movimento de compra do investidor estrangeiro continua no mercado futuro NDF (contrato a termo de moedas, negociado em mercado de balcão, cujo objetivo é fixar, antecipadamente, uma taxa de câmbio em uma data futura). Para ele também, a abertura local seguiu o dólar forte no exterior.

Segundo Rugik, já houve um movimento forte de desmonte de posições compradas nos R$ 4, o que levou o dólar a uma queda pontual mais cedo, mas a tendência para o dia continua sendo de alta. "O mercado de câmbio, pelo menos por enquanto, está pessimista com a reforma da Previdência, não que ela não vá acontecer, mais poderá demorar mais que a previsão e poderá ser bem desidratada", comenta o profissional

Às 9h25, o dólar à vista subia 0,33%, aos R$ 3,9997. O dólar futuro para maio estava em alta de 0,18%, aos R$ 4.

Correio de Gravataí
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE