Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Time reformulado

Renato deixa a teimosia e Grêmio vai forte às finais

Com os jovens da base, Tricolor retoma a confiança antes dos Gre-Nais decisivos do Gauchão
11/04/2019 20:15

Foto por: Juarez Machado/GES
Descrição da foto: Meia Jean Pyerre deu novo gás ao time gremista, que além de seguir vivo em busca das oitavas de final da Libertadores, renovou a autoestima antes das decisões do Campeonato Gaúcho contra o Inter
A sobrevida do Grêmio na Libertadores é o resultado de uma providência que o técnico Renato Portaluppi poderia ter tomado alguns jogos antes. Embora dependa apenas de si para alcançar a classificação às oitavas de final da copa continental, a torcida tricolor espera que as entradas dos jovens Jean Pyerre e Matheus Henrique não tenham sido tão tardias, devido à teimosia do treinador gremista, a ponto de comprometer o trabalho neste começo de temporada.

A vitória por 3 a 1 em cima do Rosario Central pela quarta rodada do Grupo H, na quarta-feira, levou o time gaúcho aos quatro pontos e a recuperação do futebol de qualidade, mas com características um pouco diferentes do que o Grêmio propunha anteriormente. Além do toque de bola, a equipe agora ganhou em velocidade e ousadia. Ao menos conta os argentinos do Rosario, o Tricolor mostrou mais vontade e agora vai confiante para decidir o Gauchão em dois clássicos Gre-Nais, e depois no dia 23, quando pega o Libertad, no Paraguai, para seguir vivo na Libertadores.

Após o confronto, Portaluppi concedeu entrevista coletiva e falou sobre as alterações feitas na equipe após os jogos ruins na Libertadores. "Temos um grupo, e o jogador precisa estar pronto. Não importa nome, idade, salário. Então, mexemos um pouquinho e deu certo. Mas isso não significa que melhoramos porque algum jogador saiu do time (sobre a saída de Luan, afastado para recuperação física e técnica). Nós tínhamos que dar um choque no grupo, e o grupo correspondeu", destacou o treinador.

"Volta a confiança de todo mundo, do torcedor, para o grupo — não que tenhamos deixado de confiar nos trabalhos. No Estadual, estamos voando. Temos um dos melhores ataques do Brasil e sofremos só um gol. Voltamos para a Libertadores e, no próximo domingo, já temos os primeiros 90 minutos de uma final de Estadual", completou Renato.

Invicto no Gauchão, o Tricolor encara o Inter neste domingo, a partir das 16 horas, no Beira-Rio, e provavelmente com o mesmo time que venceu o Rosario.


Correio de Gravataí
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE