Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Polêmica

Faustão nega que crítica política durante programa fosse direcionada a Bolsonaro

Internautas, contra e a favor, associaram a frase ao atual presidente
08/01/2019 14:14

Foto por: Divulgação
Descrição da foto: Faustão: nega crítica ao presidente
O apresentador Fausto Silva causou polêmica nas redes sociais na noite do último domingo (6) enquanto apresentava o programa Domingão do Faustão, da TV Globo. Em crítica à política brasileira, o apresentador afirmou, sem citar nomes, que o "imbecil que está lá e não devia estar" é um idiota que está "ferrando todo mundo".

Internautas, contra e a favor, associaram a frase ao presidente Jair Bolsonaro.

Em 2018, a TV Globo já havia gravado as edições de 6 a 13 de janeiro do programa - período em que Michel Temer estava na Presidência.

Na tarde da última segunda-feira (7) o apresentador se manifestou sobre a repercussão de sua fala em um vídeo enviado ao colunista Flávio Ricco, do UOL. Nele, Faustão nega ter direcionado suas críticas a Bolsonaro. "Em nenhum momento eu falei a respeito do atual presidente, muito menos dos eleitores, no termo "imbecil. ... Usei para explicar que, muitas vezes, um político imbecil, que não está preparado pra ser eleito, não sabe por que está lá, acaba entrando nessa onda da vaidade e esquece dos problemas do País."

"Como estamos em novos ares, ou pelo menos com expectativa, o que a gente espera é que todo mundo reze para que os novos políticos eleitos, deputados, senadores, governadores, presidente da república, ministros indicados, tenham consciência dos verdadeiros problemas do Brasil."


Correio de Gravataí
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE