Publicidade
Notícias | Região Casa nova

O futuro já começou no Breno Garcia

Primeiros moradores do loteamento começaram a chegar nessa terça-feira (29)

Última atualização: 30.01.2019 às 10:37


Foto por: Divulgação
Descrição da foto: Moradores vão ocupando as novas casas
Uma cidade nova, repleta de sonhos e de esperanças, começou a pulsar nesta terça-feira, 29, quando os primeiros moradores receberam das mãos do prefeito Marco Alba as chaves de suas moradias no Residencial Breno Garcia - maior empreendimento social do sul do Brasil na modalidade “Minha Casa Minha Vida” -, construído em uma área de mais de 83 hectares próximo à RS-030, na Estrada Arthur José Soares, na região da 103. São 2.025 casas de 40,73 metros quadrados, divididas em dois dormitórios, banheiro, cozinha sala de estar e área de serviço externa. Neste primeiro momento, 1.013 estão ocupando seus imóveis, sendo que 762 famílias realizam suas mudanças com o auxílio da Prefeitura, através da Secretaria de Habitação, Saneamento e Projetos Especiais (SMHSPE), que contratou caminhões para o transporte.

“É um momento especial para toda a comunidade gravataiense, porque quando uma obra dessa importância vira realidade, é toda a sociedade que ganha, porque essa é a finalidade do poder público, promover o bem comum. Estão todos de parabéns, as famílias que aqui estão recomeçando uma nova etapa em suas vidas e a Prefeitura, através dos seus técnicos, secretários e todos aqueles que trabalharam para que este empreendimento saísse do papel”, afirmou o prefeito. O local oferece uma série de equipamentos públicos, como escolas, uma unidade de saúde, quadras poliesportivas, playground, academias ao ar livre, ciclovias, dentre outros espaços de lazer e convivência.

Caminhões ajudam na mudança

Coordenada pela secretária de Habitação, Saneamento e Projetos Especiais Luciane Ferreira, o transporte das famílias e seus pertences começou logo cedo, com os moradores da Casenco, em um total de 115 beneficiados, uma operação que deve se estender pelos próximos 30 dias. “Estamos fazendo as transferências com todo o cuidado, seguindo um extenso planejamento que já havia sido informado aos novos moradores, através de diversas reuniões realizadas com eles, para que essa mudança de vida seja de maneira segura e tranquila para todos”, afirmou a secretária.

Para auxiliar no processo de mudança das famílias, quatro caminhões foram contratados pela Prefeitura. Inicialmente, a operação priorizará as demandas fechadas, ou seja, aqueles que vivem em áreas de preservação permanente, alagadiças ou de leito viário.

O tamanho das casas é de 40,73 metros quadrados, divididos em dois dormitórios, banheiro, cozinha sala de estar e área de serviço externa. O empreendimento também será equipado com escolas da rede municipal de ensino, uma unidade de saúde, um Centro de Referência em Assistência Social (CRAS), quadras poliesportivas, playground, ciclovias, dentre outros espaços de lazer e convivência.

Nova casa de Wellyto

Foto por: Paulo Oliveira/Divulgação
Descrição da foto: Família do bebê de apenas oito meses está de casa nova
Uma das primeiras famílias a receber o seu imóvel foi a do pequeno Wellyto, de oito meses. Filho de Renata Letiana Silva da Rosa, 24 anos, e irmão de outros quatro meninos, o bebê deixa a Vila Casenco para agora viver em uma casa onde não tem perigo. “Eu acredito que agora viveremos em um lugar muito melhor para criar os meus filhos. Aqui vai ter creche, escola, posto de saúde, a luz e a água vão ser legais e a gente não vai mais ter medo dos gatos que usávamos lá na Casenco”, diz ela se referindo as ligações irregulares para garantir o abastecimento de água e energia que usava no seu endereço anterior.

O prefeito Marco Alba acompanhou a entrega das primeiras residências, conversou com os novos moradores e celebrou a novidade. “Este projeto é o resultado da evolução do Minha Casa, Minha Vida. Primeiro, do ponto de vista da engenharia, que se chegou à conclusão de que aquele modelo de prédios, sem a mínima infra-estrutura ao atrelada, muitas vezes agravava os problemas de famílias retiradas de áreas de risco. A construção de casas, com um pátio e a proximidade de pessoas do seu convívio, além, é claro, das estruturas de creche, CRAS, escola, unidade de saúde e áreas de lazer, sim, vão possibilitar a formação de laços saudáveis para cada uma dessas famílias “, disse.

O dia chegou

“Uma casa, uma rua, um bairro ou até mesmo uma cidade podem ser feitos de cimento, pedra, areia, asfalto, mas o verdadeiro lar nasce e se sustenta no amor, na solidariedade, no companheirismo e no respeito recíproco. Por isso é muito importante que todos os moradores estejam unidos na preservação e conservação desse novo espaço. É o início de uma nova etapa em suas vidas, com a conquista da tão sonhada casa própria. Muitas histórias de luta e de superação vão se reunir nessa grande família que passa a se chamar Residencial Breno Garcia, à qual vocês agora pertencem”, afirmou o prefeito em sua mensagem de boas-vindas entregues aos moradores juntos com as chaves de suas residências.

Valores

As parcelas variam de R$ 80 a R$ R$ 270, de acordo com a renda familiar, que não ultrapassa R$ 1.800. Para as famílias com renda entre R$ 800,01 e R$ 1.200,00, o valor da prestação é de R$ 120. Sem os subsídios do governo, o valor da parcela seria de R$ 700. A análise dos cadastros pré-inscritos foi realizada pela Caixa, que validou os contratos de financiamento.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.