Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Quinta tentativa

Prefeitura de Cachoeirinha abre nova oportunidade para a compra de cinco terrenos

Objetivo da venda é arrecadar fundos para a construção da sede própria do município
11/01/2019 09:52 11/01/2019 09:52

São cinco terrenos à vendaA Prefeitura de Cachoeirinha publicou no Diário Oficial da última segunda-feira, dia 7, mais um o edital de licitação (Concorrência Pública Nº 001/2019) para alienação de imóveis da Prefeitura. São cinco lotes que serão vendidos em caráter “Ad Corpus”, ou seja, nas condições físicas e documentais, de conservação, ocupação e de titulação em que se encontram. O objetivo da venda é a arrecadação de recursos para o custeio das despesas com a construção da sede administrativa do Poder Executivo Municipal.

Esta é a quinta tentativa que o município faz de vender os terrenos. De acordo com o secretário municipal de Governança e Gestão, Juliano Paz, desta vez, o município quer que a comunidade perceba o bom negócio que pode ser feito. “É uma grande oportunidade de negócios para quem deseja investir em Cachoeirinha. São cinco áreas que o município possui, de grande importância, mas que neste momento a Prefeitura não tem a capacidade financeira que as áreas merecem. Por isso, colocamos à venda para que quem puder investir o faça”, explica.

Uma das áreas que está à venda é da antiga Escola Santa Catarina (Esca), que fica na região da Vila Eunice, uma área nobre da cidade. “É um ponto logístico diferenciado e que está subutilizado pelo município. Precisaria um investimento especial muito adequado e a venda vai proporcionar que alguém invista da forma correta”, acrescenta. Juliano diz que a nova licitação muda um pouco o público-alvo. “Nas outras, divulgamos mais dentro do setor imobiliário acreditando que eles seriam os principais interessados. Erramos. Eles são como a gente, querem vender e não comprar. Agora vamos focar no comprador final, até porque a oferta é muito boa. Quem compra pode parcelar e tem condições diferenciadas”, acrescenta.

Parcelamento

Segundo a secretária municipal de Modernização Administrativa e Gestão de Pessoas, Tatiana Boazão, haverá, assim como nos outros pregões já realizados, oportunidades de negociação de pagamento, que poderá ser à vista ou parcelado. “A transferência de propriedade vai ocorrer após o pagamento integral do bem”, explica. O julgamento das propostas levará em conta a maior oferta e os participantes deverão arcar com um valor de caução para fazer parte do processo.

Para a nova sede

O objetivo da venda destes terrenos é construir uma sede própria para a Prefeitura, que vai ficar ao lado do prédio utilizado hoje e que é alugado. A planta do novo prédio já foi escolhida através de concurso. “Com esta venda Cachoeirinha ganha duas vezes. Uma com a chegada de novos empreendimentos que poderão vir com a venda destes terrenos, a chegada de recursos para a prefeitura e a construção de uma sede própria que vai fazer com que o município pare de pagar aluguel, pois tudo será concentrado num único local”, acrescenta Juliano.

A Prefeitura estima que sejam necessários em torno de R$ 5 a 6 milhões para a construção da sede.

Para participar

Os interessados em participar da licitação poderão retirar o Edital por meio do site da Prefeitura, no link http://www.cachoeirinha.rs.gov.br/portal/index.php/compras-e-licitacoes/editais, ou junto à Superintendência de Compras e Licitações, localizada na Avenida Flores da Cunha, nº 2209, em horário comercial, por meio de pen drive, CD-ROM, etc. Dúvidas podem ser esclarecidas no órgão ou através dos telefones 3041-7162 e 3041-7118.

O pregão acontecerá no dia 27 de fevereiro de 2019, na sala de licitações da Superintendência de Compras, que fica na sede da Prefeitura.

Os terrenos

Lote 01
Descrição: Terreno urbano, sem benfeitoras, localizado no loteamento denominado “Industrial Ritter”, com área superficial de 1.024,99 m², conforme matrícula nº 24.356.
Valor mínimo R$ 430.000,00
Valor Caução R$ 21.500,00

Lote 02
Descrição: Terreno com área de 610,96 m², loteamento Vila Eunice, matrícula n°. 41.656, do Cartório de Registro de Imóveis da Comarca de Cachoeirinha-RS. Nesse terreno integra um prédio inacabado – antiga Escola de Ensino Médio Santa Catarina.
Valor mínimo R$ 672.000,00
Valor Caução R$ 33.600,00

Lote 03
Descrição: Um terreno urbano, sem benfeitorias, encravado, designado como sendo terreno “B”, no lugar denominado “Águas Mortas”, situado nesta cidade, dentro do quarteirão formado pelas seguintes vias públicas: Estrada dos Carpistranos, terras de Sergio Luiz Tavares, Arroio Águas Mortas e Av. Frederico Augusto Ritter; com a área superficial de 70.000,00 m²; com as seguintes medidas e confrontações: medindo, ao norte, 196,63m, dividindo-se com o terreno “A” tendo nos fundos, ao sul, a largura de 204,00m, onde entesta com Arroio Águas Mortas; dividindo-se por um lado, ao oeste, na extensão de 340,54m, da frente aos fundos, com terras da Sucessão de Olga Araujo da Silva; e, pelo outro lado, ao leste, na extensão de 385,47m da frente aos fundos, com terras de Sergio Luiz Tavares. Conforme matricula nº 49.014 – Segundo relatos da engenharia, a área de 70.000 m² encontra-se terraplanada e preparada para futuros empreendimentos.
Valor mínimo R$ 7.704.000,00
Valor Caução R$ 385.200,00

Lote 04
Descrição: Terreno com área de 11.052,79 m², localizado no loteamento Industrial Cruzeiro II, matrícula n°. 49.045, do Cartório de Registro de Imóveis da Comarca de Cachoeirinha- RS.
Valor mínimo R$ 2.600.000,00
Valor Caução R$ 130.000,00

Lote 05
Descrição: um terreno urbano, sem benfeitorias, designado como área “03”, proveniente do desmembramento do terreno da matrícula nº 31.246, destinado ao uso público, no lugar denominado “Águas Mortas”, situado neste município, dentro do quarteirão formado pelas seguintes vias públicas: Av. Frederico Augusto Ritter, Rua Antônio José do Nascimento, ArroioÁguas Mortas e Rua Senador Nei Brito; com a área superficial de 3.014,67m²; com as seguintes confrontações: inicia a sul de frente para a Rua Antônio José do Nascimento, distante a 448,68m, da Av. Frederico Augusto Ritter, onde mede 28,64m, segue a leste onde mede 141,43m, onde divide com o lote área 02, á norte mede 12,62m, e divide com o lote 12 e fechando o perímetro a oeste mede 143,14m e divide com a propriedade de Valdir Constantino Maraschin e Valdemar Maraschin. Matrícula nº 53.920.
Valor mínimo: R$ 900.000,00
Valor Caução: R$ 45.000,00


Correio de Gravataí
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE