Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Amisto da Seleção

Substituto de Neymar, Richarlison marca e garante vitória do Brasil na Inglaterra

A seleção teve uma atuação ruim, principalmente no primeiro tempo, com problemas na criação das jogadas
20/11/2018 19:59 20/11/2018 20:00

Foto por: GLYN KIRK/AFP
Descrição da foto: Richarlison comemorando o gol marcado
O atacante Richarlison salvou a seleção brasileira no último amistoso de 2018. Além de garantir a vitória por 1 a 0 sobre Camarões, no estádio Milton Keanes, nos arredores de Londres, na Inglaterra, o jogador do Everton foi o substituto de Neymar, que saiu com uma lesão na virilha aos seis minutos do primeiro tempo. A seleção teve uma atuação ruim, principalmente no primeiro tempo, com problemas na criação das jogadas. Apesar disso, Tite venceu todos os amistosos depois da Copa da Rússia.

Mesmo com os problemas ofensivos, a seleção encerra 2018 com um balanço positivo do ponto de vista defensivo. O time sofreu apenas três gols no ano, a melhor média da história. Os bons números esbarram numa coincidência infeliz: os dois gols que o time sofreu diante da Bélgica significaram a eliminação nas quartas de final da Copa da Rússia.

Algumas mudanças já estavam previstas em relação ao time que enfrentou o Uruguai. Com Marcelo lesionado, Alex Sandro assumiu a lateral esquerda. Filipe Luís foi titular contra o rival sul-americano. Paulinho ganhou uma vaga no meio-campo; Marquinhos e Pablo formaram a zaga.

A seleção brasileira teve muitas dificuldades para criar jogadas no primeiro tempo. É um problema recorrente que vem desde a Copa do Mundo. Além da lentidão na troca de passes e da pouca movimentação dos atacantes, outro fator foi decisivo para a atuação ruim do time de Tite. Aos 6 minutos, Neymar sentiu um problema muscular na virilha após uma finalização e foi substituído imediatamente. Richarlison entrou em seu lugar. Neymar saiu caminhando, mas sua participação nos próximos jogos do PSG pode ser comprometida.

Em função da falta de criatividade do Brasil, a seleção de Camarões conseguiu fazer um jogo equilibrado. O time dirigido por Clarence Seedorf mostrou organização tática e boa troca de passes. Dificilmente, o time africano dá um chutão. Por outro lado, faltou finalização.

O atacante Richarlison se consolidou como o melhor jogador da seleção nos dois últimos amistosos. Ele entrou com velocidade, apostando nas jogadas individuais. No final do primeiro tempo, acertou uma cabeçada perfeita e abriu o placar após cobrança de escanteio. Foi seu terceiro gol pela seleção. Outro destaque individual foi o volante Allan, do Napoli.

Camarões também conseguiu resolver o problema de falta de finalização. No cruzamento de Ekambi, o atacante Bahoken apareceu livre na entrada da pequena área, mas desviou para fora. Foi a melhor chance camaronense no jogo.

Segundo tempo

A seleção voltou com maior velocidade e dinamismo no segundo tempo. Com Gabriel Jesus no lugar de Firmino, o ataque se mostrou mais participativo. No retorno dos vestiários, a defesa de Camarões mostrou uma velha deficiência dos times africanos: a fragilidade defensiva. Após cobrança de tiro de meta por Ederson, o goleiro Ondoa saiu do gol. Gabriel Jesus foi inteligente, protegeu e Richarlison finalizou na trave. Aos 22 minutos, Arthur chutou de longe e acertou o travessão. Novamente, Ondoa ficou procurando a bola.

Na metade final, Tite decidiu fazer mais experimentações e escalou Douglas Costa e Walace. Os dois procuraram o jogo, mas tiveram participação razoável. No final do jogo, o goleiro Ondoa conseguiu se redimir da insegurança dos lances anteriores com duas grandes defesas aos 42 minutos, após finalizações de Gabriel Jesus e Richarlison.

Ficha técnica

BRASIL 1 x 0 CAMARÕES

BRASIL - Ederson; Danilo, Marquinhos, Pablo e Alex Sandro; Arthur, Paulinho (Walace) e Allan, Willian (Douglas Costa), Neymar (Richarlison) e Firmino (Gabriel Jesus). Técnico: Tite.

CAMARÕES - Onana (Ondoa); Fuchs, Yaya, Kana-Biyik e Bong; Mandjeck, Kunde (Olinga) e Djoum; Ekambi (Zoua), Choupo-Moting (N'jie) e Bahoken (Tchakonte). Técnico: Clarence Seedorf.

GOL - Richarlison, aos 44 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Michael Oliver (ING).

CARTÃO AMARELO - Mandjeck.

PÚBLICO - 29.669 pagantes.

RENDA - Não disponível.

LOCAL - MK Stadium, em Milton Keynes (Inglaterra).


Correio de Gravataí
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE