Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Mundo

Chefe da diplomacia americana espera avançar em organização de nova cúpula Trump-Kim

Pompeo chegou a Tóquio, a primeira etapa de uma turnê que o levará a Pyongyang pela quarta vez
06/10/2018 10:11 06/10/2018 10:12

O chefe da diplomacia americana, Mike Pompeo, declarou neste sábado (6) que espera acelerar a organização de uma segunda cúpula entre Kim Jong Un e Donald Trump, no início de sua visita à Ásia, que será marcada por uma reunião com o líder do norte-coreano.

Pompeo chegou a Tóquio, a primeira etapa de uma turnê que o levará a Pyongyang pela quarta vez, num momento em que um possível acordo histórico entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte parece tomar forma.

Os Estados Unidos e o Japão têm uma "visão totalmente coordenada e unida sobre como proceder, o que será necessário se quisermos desnuclearizar a Coreia do Norte", afirmou Pompeo durante encontro com o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe.

O Japão é historicamente a favor de uma linha dura sobre a Coreia do Norte e insiste em manter a pressão sobre o regime norte-coreano, que disparou, em várias ocasiões, mísseis sobre o território japonês e ameaçou exterminá-lo.

Para o chefe da diplomacia americana, é importante que Washington e Tóquio estejam "totalmente sincronizados" antes de seu encontro com Kim Jong Un.

Abe, por sua vez, pediu "coordenação" entre os dois aliados. Mike Pompeo também disse que discutiria em Pyongyang a questão do sequestro de cidadãos japoneses por agentes norte-coreanos décadas atrás, um assunto que continua muito sensível no Japão.

Falando a repórteres em seu avião a caminho do Japão, Pompeo explicou que seu objetivo era "construir confiança suficiente" com a Coreia do Norte para avançar em direção à paz.




Correio de Gravataí
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE