Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
Veja dicas

Inteligência emocional é essencial no ambiente de trabalho

Sentimentos podem ser aliados no crescimento profissional e solução de conflitos
18/09/2018 14:49 18/09/2018 14:50

Foto por: Pixabay-Caiotriana/Divulgação
Descrição da foto: Observar seu ambiente organizacional é um dos valores orientam as relações entre as pessoas
Durante muito tempo, a máxima de que a razão deveria predominar nos ambientes de trabalho foi utilizada como argumento para quem ousava demonstrar os sentimentos.

“Havia o consenso de que no ambiente de trabalho deveria preponderar a razão, acusando uma pessoa de ‘não estar sendo racional’ quando uma discussão acalorada ou defesa apaixonada de uma posição estava ocorrendo”, cita Alessandra Gonzaga, especialista em Inteligência Emocional pela Yale University e professora do Pós-MBA em Inteligência Emocional nas Organizações da Universidade La Salle. Para ela, essa visão está distorcida já que não é possível desligar nosso cérebro do emocional. Mas é possível usar as emoções ao seu favor, a inteligência emocional é competência bastante valorizada.

Emoções ao nosso favor

Foto por: Divulgação
Descrição da foto: Alessandra Gonzaga, professora
Pesquisadores já comprovaram que, sem acessar as emoções, nosso cérebro não consegue tomar decisões mais complexas. Dominar e entender nossas emoções pode ser um ponto crucial para compreender como elas podem afetar nossa rotina de trabalho: “Perceber as emoções manifestadas em nós e nos outros, entender seu significado e saber como regulá-las pode facilitar o consenso, evitar o escalonamento de um conflito e até mesmo prevenir seu aparecimento. Precisamos parar de encarar emoções como ‘vilãs’ e aprender a utilizá-las como nossas aliadas nos desafios profissionais e pessoais”, explica a professora. Esse processo é uma das definições da chamada “inteligência emocional”.

Melhorias no trabalho

A inteligência emocional é considerada uma das 10 competências essenciais para o futuro ambiente de trabalho segundo o Fórum Econômico Mundial, que desenvolveu pesquisas junto a gestores de pessoas no mundo todo para chegar a essa constatação. “Entender e comunicar-se por meio da linguagem das emoções ajuda a promover ambientes de maior confiança, relacionamentos assertivos, ética e respeito aos valores e crenças individuais. Tudo isso leva a uma melhor qualidade de vida e melhores resultados”, avalia Alessandra.

Dicas para gestão de conflitos

1. Conheça seus gatilhos emocionais: o que te abala? Quais situações ou pessoas despertam o pior em você?
2. Observe seu ambiente organizacional: que valores orientam as relações entre as pessoas? Quais são os comportamentos mais comuns nas reuniões de trabalho?
3. Esteja atento às suas emoções no momento das interações de trabalho. “Mais fácil do que regular um ataque de raiva é não deixar a irritação chegar a um ponto crítico”, pondera a professora.
4. As pessoas passam informações não-verbais extremamente valiosas. Aprenda a reconhecê-las!
5. Pratique o autoconhecimento. Aprender sobre si mesmo é uma tarefa contínua.


Correio de Gravataí
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE