Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Comércio

O que vende mais no camelô

Mercado informal é opção para quem não tem muito para gastar mas ainda precisa consumir
09/08/2018 15:59 09/08/2018 15:59


Paloma Vargas/GES-Especial
Afonso afirma que caixas de som são o produto que mais vende para o público adulto
Caixinhas de som, carregadores e cabos de celular e ainda fones de ouvidos. Estes são os produtos mais procurados em um camelódromo montado na avenida Valmor M. de Souza, na parada 66, em Gravataí. Os produtos, que interessam muito aos jovens, podem ser encontrados a partir de 15 reais.

Segundo o proprietário de uma banca no local, Maikel Gonçalves, as pessoas estão cada vez mais em busca de preço baixo e de produtos que serão usados no dia a dia. “Trabalho há três anos como vendedor e este é o pior período. Se o produto não for barato de verdade, não vende.”

Ele revela que os cabos e carregadores de celular são os itens número um em vendas. “Porque hoje em dia, ninguém consegue ficar sem um celular e estes acessórios fazem falta.”

Gonçalves ainda revela que no seu comércio, a única data que traz um pouco mais de vendas ainda é o Natal. “Agora tem Dia dos Pais, mas para nós não faz diferença.”

Música movimenta vendas

Afonso Anjos é o responsável por uma das primeiras bancas do local. Ele afirma que seu carro-chefe são as caixas de som. Há para todos os bolsos, de R$ 60 a R$ 150. “Isso é o que vendo para os adultos mas o que movimenta bastante também são as cartelas para as crianças. Para vender bem, estou esperando o Dia das Crianças. Daí, tem que estar abastecido e com o preço bom”, comenta.

Para as crianças, brinquedos

Caminhando pelo local e conversando com mais vendedores, que não quiseram se identificar para a reportagem, dá para chegar a conclusão que os produtos infantis ainda são os que mais movimentam o camelódromo. As agora em alta bonecas Lol, os super-heróis da Marvel e ainda os personagens do desenho Patrulha Canina são os mais procurados da atualidade. Os preços têm uma média de R$ 50. “Trabalho há 16 anos com venda de produtos e este é o pior momento de crise. As pessoas já vem aqui porque querem gastar pouco e então, escolhem os mais baratos”, comenta uma dona de banca de 56 anos.


Correio de Gravataí
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE