Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Tecnologia
Perigoso

Golpe do Momo preocupa escolas e pais

Vídeos e lenda urbana estão levando instituições de ensino do centro do País a alertar os pais
30/08/2018 18:24 30/08/2018 18:39

Reprodução
Imagem do Momo, na verdade um detalhe de uma escultura japonesa, usado no perfil de um golpe que viralizou nas redes sociais
No final de julho, o blog alertou usuários sobre o golpe do Momo, no qual uma imagem assustadora de mulher-pássaro (na verdade, uma escultura japonesa) aparece nas redes sociais ou no whatsapp do usuário, tentando pescar dados pessoais. Agora, a coisa ganhou outra dimensão. Impulsionado pela lenda urbana de que se trata de um fantasma e por vídeos em redes sociais, o Momo está preocupando escolas.

Instituições do Rio de Janeiro e São Paulo já distribuíram e-mails aos pais alertando para conscientizar os filhos e evitar que caiam no golpe. Alguns dos vídeos que viralizaram entre crianças e adolescentes mostram supostos bate-papos on-line com o Momo, que pede informações pessoais, alega saber segredos sobre a criança e inclusive propõe desafios perigosos.

Muitos dos vídeos são armações ou exageros, mas o risco de haver hackers ou criminosos do outro lado da linha, no caso de um chat, é real. Alguns pais também estão preocupados que possa se tratar de um fenômeno análogo ao jogo da Baleia Azul, no qual crianças supostamente eram induzidas à automutilação ou até à asfixia.

É importante alertar que a baleia azul provocou pânico exagerado, e que a rapidez da propagação se devia, em grande parte, ao excesso de zelo dos pais, que sem querer aumentaram a exposição da notícia. Pode estar acontecendo o mesmo com o Momo. Porém, diferente da baleia azul, que era uma brincadeira de mau gosto e perigosa entre jovens, o Momo envolve um risco adicional, porque aparenta estar ligado a grupos criminosos tentando roubar dados. Em qualquer caso, a conscientização dos filhos é importante. 


Correio de Gravataí

Tecnologia

por André Moraes
andre.moraes@gruposinos.com.br

André Moraes é editor de Tecnologia do Jornal NH. Sua experiência profissional inclui o jornalismo de divulgação científica, publicações técnicas e reportagem de tecnologia.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE