Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Crise em Londres

Ministro britânico para o Brexit renuncia

Decisão foi vista como um golpe para a primeira-ministra Theresa May
09/07/2018 00:58 09/07/2018 01:02

O ministro britânico para o Brexit, David Davis, renunciou ao cargo neste domingo (8), um duro golpe para a premiê, Theresa May, que tenta unir seu partido em torno de um plano para manter fortes laços econômicos com a União Europeia após sair do bloco. "A direção-geral da política nos deixará, na melhor das hipóteses, em uma posição frágil de negociação", disse Davis, em carta dirigida a May.

Segundo a imprensa britânica, também se demitiu o secretário de Estado para o Brexit, Steve Baker. As duas renúncias ocorrem dois dias depois de o Executivo aprovar um plano para desbloquear as negociações com Bruxelas. Para Davis, o plano "fará com que o suposto controle do Parlamento seja mais uma ilusão que uma realidade".

E foi especialmente crítico à proposta de um "regulamento comum" para permitir o livre comércio de bens, ao considerar que "se entrega à UE o controle de amplos setores da nossa economia, e claramente não nos devolve o controle de nossas leis em nenhum sentido real". Para Davis, seu cargo demandaria que fosse "um entusiasta, crente do enfoque" de May, "e não só um recruta reticente".

May respondeu em uma carta que seu plano para o Brexit "significará, sem dúvida, o retorno de poderes de Bruxelas ao Reino Unido" e que está em linha com seu compromisso de abandonar o mercado único europeu e a união alfandegária. "Gostaria de agradecê-lo sinceramente por tudo o que fez nos dois últimos anos como ministro para dar forma à nossa saída" da União Europeia, disse May.


Correio de Gravataí
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE