Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
Alerta

Conheça alguns dos sinais da dependência do álcool

Prejuízos no trabalho, família e vida social são alguns dos problemas do alcoolismo
21/06/2018 13:24 21/06/2018 13:25

Divulgação
Organização Mundial da Saúde divulgou que houve um aumento de 43,5% no consumo de álcool no Brasil nos últimos 10 anos
“A dependência do álcool é muito comum. Um dos fatores para isso é por ser uma substância socialmente aceita e de fácil acesso”. A frase da psicóloga da Unimed Encosta da Serra, Vanessa Marmitt, serve como alerta à população sobre os riscos relacionados à dependência do álcool.

A Organização Mundial da Saúde divulgou que houve um aumento de 43,5% no consumo de álcool no Brasil nos últimos 10 anos. O estudo também informou que 5,9% das mortes no mundo estão relacionadas ao uso do álcool. Já na população dos 20 aos 39 anos, esse percentual sobe para 25%.

Vanessa explica que o quanto a pessoa pode beber sem risco é variável. “A maior parte das pessoas consegue beber esporadicamente sem ter maiores problemas. É considerado dependência do álcool quando o indivíduo passa a ter compulsão por bebidas alcoólicas, dificuldade em parar de beber e acaba por desenvolver tolerância aos efeitos da substância”, destaca.

Tratamento

O tratamento é médico, psicoterápico, com grupos de ajuda, comunidades terapêuticas, clínicas de reabilitação e internação hospitalar para desintoxicação. Vanessa cita que se trata de uma doença: a pessoa bebe apesar dos prejuízos decorrentes do álcool, não por uma escolha.

Alguns sinais

Um padrão problemático de uso de substâncias é manifestado por pelo menos dois dos seguintes critérios, ocorridos durante um período de um ano:

1. Tolerância, definida por qualquer um dos seguintes aspectos: necessidade de quantidades progressivamente maiores da substância para atingir a intoxicação ou o efeito desejado; acentuada redução do efeito com o uso continuado da mesma quantidade de substância.

2. Síndrome de abstinência.

3. Desejo persistente ou esforços malsucedidos para reduzir ou controlar o uso.

4. A substância é frequentemente consumida em maiores quantidades ou por um período mais longo.

5. Muito tempo é gasto em atividades necessárias para a obtenção da substância, na utilização ou na recuperação dos efeitos.

6. Problemas legais recorrentes relacionados ao uso de substâncias.

7. Uso recorrente da substância, resultando no fracasso em desempenhar papéis importantes no trabalho, escola ou em casa.


Correio de Gravataí
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE