Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
Oftalmologia

Cirurgia para corrigir a visão: veja quem pode e quais as principais dúvidas

Médica explica os cuidados e restrições para o procedimento
14/06/2018 09:55 14/06/2018 10:11

Divulgação
Fernanda Taicher, oftalmologista
A visão funciona por meio da entrada de luz nos olhos, fenômeno conhecido como refração. Pessoas que não conseguem enxergar nitidamente, podem sofrer dos chamados erros refrativos, como a miopia, hipermetropia e o astigmatismo.

Além do uso de óculos, uma opção para os pacientes com estes problemas oftalmológicos pode ser a cirurgia refrativa corneana. O procedimento faz um remodelamento da córnea para ajustar o grau e criar um foco preciso em cada olho.

Tire suas dúvidas

A oftalmologista Fernanda Taicher explica que a intervenção é feita com laser, o excimer laser, e só é indicada para maiores de 18 anos. A cirurgiã cita abaixo algumas das principais dúvidas sobre o procedimento:

1 - A cirurgia refrativa corneana pode ser feita em pessoas com o grau muito alto?
A cirurgia pode ser feita em graus mais altos, dependendo da espessura e curvatura corneana. Temos resultados muito bons em alto grau de miopia.

2 - A cirurgia pode ser feita em pessoas com o grau baixo?
Pode sim, mas tem que ter um bom custo-benefício, uma vez que não podemos garantir que a pessoa fique sem nada de grau.

3 - A miopia, astigmatismo ou hipermetropia pode voltar depois da cirurgia?
Sim, na verdade o grau pode estabilizar e voltar a aumentar depois de um tempo estável. Para cirurgia, recomendamos que o grau esteja estável por mais ou menos dois anos.

4 - Quais doenças oculares que impossibilitam a cirurgia?
Ceratocone e distrofias corneanas.

5 - A cirurgia é muito demorada? Causa dor?
A cirurgia é delicada e rápida, causa uma leve dor no pós-operatório, mas também é muito rápida, facilmente medicada. A dor é semelhante à dor de quando machucamos o olho com lente de contato.

6 - Depois de quanto tempo da cirurgia o paciente pode voltar às atividades normais?
Normalmente após quatro ou cinco dias ele pode voltar às atividades normais. A visão ainda oscila por um tempo, mas nada que limite.


Correio de Gravataí
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE