Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Inaugura no domingo

A Villa Lourdes vai focar na educação

Casa que por muitos anos foi local de formação de noviças e moradia das freiras, agora será um local para a juventude
14/06/2018 10:13 14/06/2018 10:13


Fernando Lopes/GES
Casa foi doada à congregação Imaculado Coração de Maria por Dom João Becker
No bairro Salgado Filho fica uma casa amarela, um pouco escondida pelos prédios ao redor, que guarda muito da história de Gravataí. A Villa Lourdes, que por décadas abrigou as freiras da congregação Imaculado Coração de Maria, vai se transformar em um espaço para a formação de jovens. No próximo domingo, às 15 horas será realizada um momento celebrativo, com bênção da Casa da Juventude ICM, novo nome da Villa Lourdes, marcando a abertura da nova finalidade.

História


Fernando Lopes/GES
Irmã Élida está cuidando do novo projeto da Villa Lourdes
A casa, localizada na rua João Alves, foi uma doação do bispo Dom João Becker à congregação, como forma de agradecimento ao cuidado que as freiras tiveram com as irmãs do sacerdote Maria e Verônica. Em 28 de janeiro de 1967, após a morte de Maria, a última irmã, foi feita a doação. Assim surgiu a Casa de Encontros Villa Lourdes e as primeiras irmãs a morar ali foram da Comunidade da Escola Dom Feliciano. Em 1969, a comunidade fez o processo para ser comunidade independente da escola e aumentou o número de irmãs.

No dia 23 de fevereiro de 1971, se transformou em Comunidade Formadora do Noviciado, permanecendo o centro de formação das novas irmãs por mais de 20 anos. “A partir de fevereiro de 1995, foi transferido para esta casa o aspirantado que até então funcionava junto à comunidade do Hospital Dom João Becker e que por um tempo era conhecido como Comunidade Esperança o qual permaneceu até dezembro de 2017”, conta a irmã Élida Debastiani, responsável pelo local. No fim do ano passado, as últimas freiras deixaram o local e começou a se pensar em um novo projeto para a casa que agora toma forma.

O que vai ser feito


Fernando Lopes/GES
Local está sendo preparado para receber a juventude
A casa tem uma arquitetura antiga e preserva praticamente o estilo original. Somente um anexo foi construído para ampliação. Hoje os quartos já estão vazios e os primeiros passos para a Criação da Casa da Juventude ICM vão começar a partir da celebração de domingo. “Há planos de mudança física. Mas para isso acontecer, teremos, primeiro, que refazer o telhado para garantir a estrutura. Também há o projeto de uma cozinha comunitária, no estilo campeira, em que todos possam fazer o seu alimento”, acrescenta.

A Casa da Juventude ICM, de acordo com a freira, é uma proposta de compromisso com as juventudes, assim mesmo no plural. “Queremos criar centro de referência para o trabalho com os jovens de forma a atualizar nossa missão evangelizadora, investindo em novas metodologias de aproximação com as realidades juvenis e na formação de jovens, educadores e irmãs capacitados para atuar com esses sujeitos”, explica.

O desejo da congregação é que a casa tenha uma estrutura física adequada para desenvolver atividades com jovens, sendo coordenada por uma equipe multidisciplinar, formada por irmãs e colaboradores. No ano de 2018, iniciarão as adaptações do espaço e a realização das primeiras atividades. Pretende-se, ainda, disponibilizar a estrutura também para grupos de Irmãs e colaboradores, grupos eclesiais e outros que tenham consonância com o trabalho.

Para onde foram

As freiras que viviam no local até o ano passado, agora estão em Lajeado. A casa passa a ganhar uma nova função e um novo sentido. Agora, parte da comunidade, principalmente da juventude é que será acolhida neste lugar histórico e belo.


Correio de Gravataí
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE