Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Tragédia

Quatro pessoas morrem em naufrágio no Rio de Janeiro

Pelo menos dez pescadores ainda não foram encontrados pelas equipes de buscas
08/06/2018 15:08 08/06/2018 15:12

Pelo menos quatro pessoas morreram após o naufrágio de duas embarcações pesqueiras  na madrugada desta sexta-feira (8), próximo ao Porto de Itaguaí, região metropolitana do Rio de Janeiro. As duas embarcações, chamadas “Lucas Mar” e “Guto I”, foram alugadas por cerca de 20 pessoas que participariam de uma pescaria na Baía de Sepetiba. De acordo com o comando do 1° Distrito Naval, os naufrágios  ocorreram na região da Laminha. Elas eram tripuladas por dois barqueiros que conheciam a região.

A Delegacia da Capitania dos Portos em Itacuruçá informou, em nota, que “as embarcações levavam 22 pessoas, das quais 12 foram resgatadas até o momento e encaminhadas para hospitais da região, sendo que quatro vieram a óbito. As equipes envolvidas seguem nas buscas pelos desaparecidos”. Pelo menos dez pescadores ainda não foram encontrados pelas equipes de buscas.

Nesta madrugada, a Marinha enviou quatro embarcações de busca e salvamento ao local, além de duas embarcações do Corpo de Bombeiros em buscas pelos tripulantes. Um helicóptero e uma patrulha da Marinha foram para a região auxiliar no resgate.

As causas do naufrágio e as responsabilidades dos envolvidos serão apuradas em inquérito instaurado pela Marinha.

O Corpo de Bombeiros do Rio informou que as buscas prosseguem com apoio de guarda-vidas, embarcações, mergulhadores e sobrevoos de helicópteros. A operação envolve os quartéis de Sepetiba, Angra dos Reis, Barra da Tijuca e o Grupamento Aéreo da corporação. Os resgasados do mar foram levados para o Hospital Municipal Pedro II e para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Santa Cruz, zona oeste do Rio.


Correio de Gravataí
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE