Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
'Sem legitimidade'

Estados Unidos asseguram que 'farsa eleitoral não muda nada' na Venezuela

Nicolás Maduro busca a reeleição
20/05/2018 18:06 20/05/2018 18:07

AFP
Nicolás Maduro
Os Estados Unidos denunciaram a ausência total de legitimidade nas eleições presidenciais da Venezuela realizadas neste domingo (20), em que o presidente Nicolás Maduro busca a reeleição.

"A farsa das eleições não muda nada. Precisamos que o povo venezuelano controle este país... uma nação com muito a oferecer ao mundo", escreveu no Twitter o secretário de Estado americano, Mike Pompeo.

Em sua mensagem, Pompeo também pediu ao governo de Maduro que liberte o americano Joshua Holt, um missionário preso em 2016 sob acusação de conspirar contra o governo.

"As chamadas eleições na Venezuela de hoje não são legítimas", tuítou Heather Nauert, porta-voz do Departamento de Estado.

"Os Estados Unidos estão do lado das nações democráticas no mundo que apoiam o povo venezuelano e seu direito soberano de eleger seus representantes em eleições livres e justas", acrescentou.

Os Estados Unidos não reconhecem as eleições e pediram a Maduro que as cancelasse.

Washington sancionou na sexta-feira o poderoso líder venezuelano Diosdado Cabello, vice-presidente do Partido Socialista Unido (PSUV), acusado de tráfico de drogas e corrupção.


Correio de Gravataí
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE