Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Educação

Cadop inicia ano letivo

Algumas escolas que fizeram greve no ano passado começam calendário este mês
16/04/2018 11:51 16/04/2018 11:51


Arquivo/GES
Colégio agrícola: instituição será a última a iniciar o ano letivo em 2018
Só nesta quarta-feira, 18, que o Colégio Agrícola Estadual Daniel de Oliveira Paiva (Cadop) começará as suas aulas do ano letivo 2018. Isso porque, até o dia 16 de março, o local estava ainda tendo aulas do calendário do ano passado, por conta da greve dos professores. Assim como o Cadop, as escolas estaduais Mascarenhas de Moraes e Osvaldo Camargo também tiveram as atividades deste ano iniciadas este mês.

Segundo a vice-diretora da tarde do Colégio Agrícola, Carmen Schirmer, os alunos deverão ter aulas este ano aos sábados e o calendário deverá se estender até o mês de janeiro do ano que vem. “Ainda estamos estudando o calendário para este ano. Após fecharmos as datas, ele será discutido com a comunidade escolar e ainda precisará ser aceito pela CRE (Coordenadoria Regional de Educação)”, explica.

Ela lembra que o que ocorreu este ano é um caso atípico e que não há outra forma de compensar as aulas, não sendo esta de ter atividades pelo menos aos sábados. “Fomos obrigados a fazer férias de 30 dias agora em março e ainda precisaremos fazer 15 dias em julho. Por isso também, deveremos entrar em janeiro de 2019 com aulas.”

Carga horária será cobrada

De acordo com a coordenadora da 28ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), Marta Ávila, todas as escolas de Gravataí iniciaram as suas aulas no mês de março. “Algumas tiveram alguns dias de atraso, mas isso não deve fazer com que passem de dezembro com aulas.”

Na escola Ponche Verde, o calendário prevê aulas em dez sábados e o término das atividades para o dia 28 de dezembro, conforme a supervisora Isabela Barcelos. “Tudo está dentro do previsto pela CRE”, comenta.

Em Cachoeirinha, Marta confirma que apenas três iniciaram as atividades do ano letivo em abril. “Estas escolas têm até o final do mês para nos apresentar o seu calendário. O que podemos dizer é que os pais e alunos podem ficar tranquilos que iremos exigir que todos cumpram os 200 dias letivos da calendário, com as 800 horas para o Ensino Fundamental e as mil horas para o Ensino Médio que estão previstas em lei”, destaca.


Correio de Gravataí
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE