Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Luiz Coronel

A verdade fragmentada

"Vivemos um Gre-Nal partidário. Cada cidadão tem o monopólio da verdade e da pureza das boas intenções"
29/04/2018 06:30

Luiz Coronel é poeta
www.luizcoronel.com.br

1. Um pão é um pão, um tijolo é um tijolo. Nas mentes humanas não é tão simples assim. De onde contemplo os fatos? Que conceitos balizam minhas convicções? Quais interesses movem meus pensamentos? Poucos jogam luzes e indagações sobre suas próprias ideias, não poucas vezes cegas, surdas e capengas.

2. Convicções políticas. Vivemos um Gre-Nal partidário. Ninguém arreda o pé. Cada cidadão tem o monopólio da verdade e da pureza das boas intenções. Se em 1964 o conflito estava estabelecido em opções ideológicas, hoje, um clima nebuloso de avaliações partidárias divide a nação. Valha-nos Deus!

3. Para os petistas, o Lulismo representa o primeiro grande movimento brasileiro de inclusão social. Trinta milhões de brasileiros excluídos ingressaram na escala de benefícios sociais. A oposição é uma rancorosa reação de uma elite que não tolera ver os “outrora” excluídos cursando universidades e frequentando aeroportos. O impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff foi um golpe contra a continuidade de um vitorioso projeto político.

4. Aos opositores da governança petista, restou apenas o discurso. São 13 milhões de desempregados; 46% da população Norte-Nordeste na zona de pobreza; 12 milhões de analfabetos, 20 milhões de brasileiros vivendo com uma renda mensal de R$ 100,00. A resseção econômica no governo Dilma redigiu o atestado de fracasso ético e político da esquerda brasileira.

5. A condenação de Lula resultou do desejo de afastar do pleito de 2018 o único grande líder brasileiro. Um juízo parcial deu prioridade ao julgamento do líder petista por este ter cometido crimes sobre os quais existam provas cabais nos autos, bradam vozes petistas e rubros aderentes nos quatro cantos do País.

6. Quatorze juízes, em três cortes, contra cinco votos do STF, mergulharam nos autos e encontraram provas suficientes para a condenação de Lula. Ocultação de patrimônio não exige registros em cartórios, consuma-se pela consistência das provas. Mais cinco processos contra Lula e dezenas de ações contra uma legião de indiciados estão em marcha nos tribunais, sem seleção partidária. É a avaliação de milhões de brasileiros.

7. Conclusão indagativa: misture-se adesões e recusas, herança positiva e naufrágio, verdades e embustes, o cacheiro viajante de empreiteiros e o ídolo de jovens e universidades. Ante esse caldo de contradições, pergunto: o que teremos? Lula, um líder na condição de presidiário, só, em uma cela, à espera de duas horas de sol? Ou um Don Sebastião, pronto a ressurgir das sombras, para salvar o império perdido, em trôpegas batalhas?


Correio de Gravataí
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE