Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Região No Legislativo

Os gastos com diárias e suas justificativas

Cachoeirinha e Gravataí gastaram, juntas, R$ 183.116,52

Por Bruna Aquino
Última atualização: 05.04.2017 às 16:11

Arquivo/GES
Marco Barbosa e Nadir Rocha aceitaram falar sobre as despesas com diárias
Contabilizando somente o ano passado, as Câmaras de Vereadores de Cachoeirinha e Gravataí gastaram, juntas, R$ 183.116,52 em emissão de diárias. O dado consta em levantamento realizado pelo Ministério Público de Contas do Rio Grande do Sul, que divulgou os gastos dos executivos e legislativos municipais referentes a 2016.

Na Câmara de Cachoeirinha, a despesa total somou R$ 12.375.813,95 e os gastos com diárias foram equivalentes a R$ 84.023,94 – representando 0,68% do todo. Parece pouco, mas o que muita gente não sabe é que essa informação demonstra que cada morador pagou R$ 0,66 para custear as viagens dos vereadores. A população de Cachoeirinha era de 126.666 pessoas na época.

O atual presidente da Câmara de Cachoeirinha, vereador Marco Barbosa (PSB), afirmou que o valor da diária é fixo – R$ 727,48 – e que os legisladores devem sempre prestar contas das viagens que fazem. No município, o vereador que mais gastou com diárias foi Edison de Souza Cordeiro (PRB), então presidente da Casa: mais de R$ 12 mil. A reportagem tentou falar com o vereador, mas ele não atendeu às ligações.

Redução

Neste ano, Marco Barbosa garantiu que, devido à crise econômica, a emissão de diárias será reduzida. “Este ano haverá uma redução. Já houve essa conversa entre os vereadores e o presidente pode ou não vetar alguma diária.” Até o momento, a Câmara de Cachoeirinha gastou com uma diária. “Eu mesmo utilizei ao viajar a Brasília, para audiência pública promovida pela ANTT sobre as concessões das rodovias. Sou coordenador do movimento livre acesso à free way”, declarou o presidente.

"Dentro do previsto"

Em Gravataí, a Câmara de Vereadores teve em 2016 uma despesa total de R$ 16.705.997,83. Os gastos com diárias somaram R$ 99.092,58 e representam 0,59% do total. O custo equivalente por habitante fechou o ano passado sendo R$ 0,36. A população de Gravataí era de 273.742 pessoas em 2016.

O prefeito interino Nadir Rocha (PMDB) era quem comandava a Câmara de Gravataí em 2016. Para ele, o valor gasto em diárias ficou “dentro do previsto”. Marcio Souza da Silva (PV) foi o legislador que teve mais diárias emitidas, totalizando despesas acima de R$ 12 mil. Assim como com Edison de Souza Cordeiro, a reportagem não conseguiu contato com Marcio Souza da Silva.

Para o prefeito interino, que retorna à Câmara na sexta-feira, a quantia se justifica por Marcio ser, na época, presidente da União dos Vereadores do Brasil - atual 1º Vice-Presidente. “O Marcio era presidente da União dos Vereadores do Brasil. Por isso, ele ia muito a Brasília. Na verdade, cada vereador pode fazer três cursos durante o ano. Agora, por exemplo, temos o encontro dos vereadores em Brasília. Nós temos que buscar nossa valorização e o vereador Marcio era responsável por isso”, declarou Nadir Rocha.

Em 2017, a Câmara de Vereadores de Gravataí possui quatro emissões de diárias. Essas despesas resultam em R$ 581,20.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.