Jornais
FECHAR
  • Jornal NH
  • Jornal VS
  • Diário de Canoas
  • Jornal de Gramado
  • Diário de Cachoeirinha
Grupo Sinos
Correio de Gravataí
Publicado em 31/08/2015 - 14h51
Última atualização em 31/08/2015 - 17h13

Empresário e políticos estão entre os denunciados do MP

O empresário Aristino do Nascimento Almeida, proprietário da empresa investigada, preferiu não me manifestar sobre a denúncia apresentada hoje

Sônia Bettinelli - politicavs@gruposinos.com.br

O empresário Aristino do Nascimento Almeida, dono da empresa Nasbrit Prestadora de Serviços LTDA, um dos 24 denunciados pelo Ministério Público na Operação Cosa Nostra, por formação de quadrilha, peculato entre outros crimes, foi procurado pela reportagem do Jornal VS para manifestar-se. "Nada a declarar a você", e desligou o telefone. O ex-secretário de Habitação à época, André Letti, disse que apenas encaminhava a documentação a pedido do Prefeito Ary Vanazzi. Falou ainda que já prestou dois depoimentos e seu advogado está cuidando do caso. "Como era responsável pela pasta da Habitação, apenas encaminhava a documentação. Quem cuidava dessa parte era a Central de Licitação. O prefeito sabia como funcionava", informou Letti que vai aguardar ser intimado, para falar mais sobre o assunto.

Denúncia

A denúncia oferecida nesta segunda-feira (31) pelo promotor Thomás Coletto cita 24 pessoas. O ex-prefeito Vanazzi, ex-secretários e servidores municipais principalmente da Central de Licitações. O promotor explicou à reportagem do Jornal VS que essa é a primeira etapa. "Concluímos a investigação de uma empresa apenas que são citadas na Operação Cosa Nostra. As acusações levam em consideração o trabalho da Polícia Civil. Além disso, o MP complementou as investigações com dados da auditoria extraordinária do Tribunal de Contas do Estado (TCE), mais oitiva de testemunhas e investigados", explicou o promotor Thomás Coletto. O trabalho do MP foi realizado em conjunto com os promotores Sérgio Rodrigues e Alexandra Carniel Antônio.
 
 

Publicidade