Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Luto

O duro adeus a Irani Teixeira

Técnico e ex-vereador deixará saudades no esporte e na política
11/01/2018 15:17 11/01/2018 15:17



Divulgação
Bom trabalho no Sapucaiense em 2017 rendeu oportunidade no Brasil-FAR
O coração de um vencedor parou de bater, mas a trajetória deste continuará viva na memória de cada um que teve a oportunidade de conhecer Irani Teixeira. Aos 59 anos, o treinador do Brasil de Farroupilha para esta temporada morreu na madrugada passada e deixou para trás uma bonita história no futebol e na política, onde foi vereador e secretário em Cachoeirinha.

A morte de Irani ocorreu no Hospital São Lucas da PUCRS em decorrência de problemas cardíacos. O desportista sentiu-se mal semana passada e chegou a ser internado no Hospital Padre Jeremias, em Cachoeirinha, no último sábado. Na segunda-feira, foi transferido para a instituição da capital. Contudo, segundo seu irmão, Roberto Teixeira, apresentava melhora.

“Ele estava muito bem na noite anterior, quando falei com ele pela última vez. O exame mais recente saiu com resultado bom. Ele estava otimista com a operação que faria semana que vem. Foi uma surpresa infeliz”, comentou.

Apesar de uma carreira política destacada, a maior paixão de Irani era o esporte. Ele foi um dos que mais lutou, como secretário de Esportes, pela vinda do Cruzeiro para o município. Ano passado coordenou o Sapucaiense. Seu bom trabalho no clube de Sapucaia do Sul lhe rendeu um convite para treinar o Brasil de Farroupilha, com quem assinou contrato no final de dezembro.

Carreira política destacada

Atual presidente do PCdoB de Cachoeirinha, Irani foi secretário municipal nos governos de José Stédile e Vicente Pires e vereador de 2012 a 2016 quando se destacou como um dos líderes da oposição. Ferrenho nas críticas, ele comprou diversas brigas com o Executivo e, mesmo não tendo sido reeleito, seguia participando ativamente do movimento político do município.

“A vida do meu irmão foi marcada pela dignidade”, destacou Roberto Teixeira. “Ele sempre lutou pela moralidade na vida pública, contra a corrupção e o preconceito. Os anseios populares eram o seu foco”, acrescentou.

Na última eleição, Teixeira fez 951 votos, mas acabou não assumindo no Legislativo em função de não ter atingido o coeficiente necessário para a reeleição.

Muita emoção na despedida em Cachoeirinha


Paulo Pires/GES
Centenas de pessoas compareceram ao velório no Cemitério Parque Memorial da Colina
Das 14 às 18 horas de ontem, a capela 4 do Cemitério Memorial da Colina recebeu centenas de amigos e ex-companheiros de Irani Teixeira. Dirigentes e atletas que já tiveram alguma relação com o treinador foram dar adeus.

Um dos ex-atletas de Irani, que foi ao velório, é Edmilson Ferreira, 35. “Comecei a jogar com ele no Veranópolis, em Cachoeirinha. E o destino quis que nos reencontrássemos no Sapucaiense, ele como coordenador e eu roupeiro”.

No futebol, Irani teve passagens por Goiás, Juventude, São José-POA, São José-CS, Veranópolis e outros clubes. Ele também trabalhou como preparador físico.


Correio de Gravataí
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE