Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Atrás das grades

Primeiro suspeito de participar do ataque na Morada do Vale II está preso

Polícia identificou e prendeu um dos homens suspeitos de participação no tiroteio de 22 de outubro na Morada do Vale II
13/11/2017 08:19 13/11/2017 08:24

Homem de 23 anos foi preso na sexta por agentes da DHPP em uma rua do bairro Vera CruzA Polícia Civil confirmou a prisão, na sexta-feira, de um dos suspeito de participação no ataque a uma festa funk na Morada do Vale II. O crime aconteceu na madrugada de 22 de outubro e deixou dois mortos e mais de 35 pessoas feridas. Agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Gravataí, prenderam o jovem de 23 anos na rua Leopoldo Lima, bairro Vera Cruz, em cumprimento a um mandato de prisão que há contra ele. Com antecedentes por roubo e porte ilegal de arma de fogo, ele foi reconhecido por diversas vítimas do ataque na Morada do Vale II.


Investigações avançaram

Segundo o delegado Felipe Borba, a investigação avançou com bastante agilidade, com o auxílio dos policiais cedidos pelo Departamento de Homicídios, já estando identificados oito indivíduos como sendo os responsáveis pelos disparos, todos com prisão preventiva decretada.

Um dos envolvidos foi encontrado morto na quarta-feira, dia 8, com marcas de tiro e sinais de tortura.

Um adolescente que também faria parte do bando responsável pelo ataque está apreendido desde o dia 26 de outubro. Ele foi recolhido à Fase, a antiga Febem.
Restam seis identificados foragidos.


Conclusão esta semana

Borba disse que a Polícia Civil busca concluir o inquérito na próxima semana, dependendo ainda do aporte de alguns depoimentos, provas periciais e boletins de atendimento médico dos feridos.

Quanto à motivação e à dinâmica do delito, o sigilo segue preservado, com a finalidade de não contaminar testemunhos. “A identidade dos demais envolvidos será divulgada oportunamente”, revelou o delegado.


Correio de Gravataí
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE