Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

PUBLICIDADE
Eleições 2017

Eleitores celebram vitória de Marco Alba com gritos de 'o campeão voltou'

Esse foi o grito entoado ontem por milhares de militantes que celebraram junto a Marco Alba a vitória nas urnas

Paulo Oliveira/Divulgação
Festa da vitória reuniu centenas de eleitores no comitê de Marco Alba
O ex-prefeito Marco Alba (PMDB) foi eleito para comandar a Prefeitura de Gravataí por mais quatro anos. Mais de 40% dos eleitores optaram pela continuidade do governo peemedebista, comandado interinamente por Nadir Rocha, que deve passar o cargo para Marco até o dia 7 de abril, conforme calendário da Justiça Eleitoral. Foram 48.211 votos, contra 44.195 (36,70%) de Rosane Bordignon (PDT) e 23.490 (19,51%) de Anabel Lorenzi (PSB). Os outros três candidatos, Rafael Linck (PSOL), Valter Amaral (PT) e Sadao Makino (PSTU), juntos, fizeram pouco mais de 4 mil votos.

A eleição suplementar também foi marcada por uma abstenção de 25,93%, o que significa que 48.505 eleitores não compareceram às urnas. O número de abstenção é maior do que o número de votos recebidos por Marco.

Milhares de pessoas acompanharam a apuração dos votos no comitê central do PMDB), na parada 75. Marco estava em casa, e ficou até o último minuto da contagem dos votos ao lado da esposa, Patricia Bazzoti, e dos cinco filhos. Só após confirmada a vitória, foi ao comitê comemorar junto de sua militância.

Logo na chegada, foi carregado no colo por companheiros do PMDB enquanto a multidão gritatava: “Ô, o campeão voltou, o campeão voltou!”

Em discurso emocionado, por várias vez o prefeito eleito citou a criação que teve por sua mãe, que acompanhou toda sua trajetória política e faleceu logo após ele assumir o seu primeiro mandato, em 2013. Também citou, um a um, políticos e apoiadores de sua campanha. “Tenho todo respeito às outras candidaturas, mas a nossa é a mais preparada para governar a cidade”, disse, em tom ameno, pedindo calma quando a militância entoava coros com ofensas às outras candidaturas. “Não vamos fazer isso, não vamos nos igualar a eles.” Marco lembrou dos desafios que terá pela frente, salientando que em seu primeiro governo conseguiu “botar a casa em ordem”, o que agora possibilitará a execução de obras importantes para a cidade.

Os demais candidatos

Divulgação/
Rosane e o marido Daniel Bordignon
Rosane Bordignon: 36,70% dos votos

Após o pleito, a candidata do PDT se manifestou publicamente, citando o número de votos recebidos: “Eu e o Daniel temos 44.195 razões para agradecer aos que dedicaram parte das suas vidas nestes dias para lutar com muito amor e paixão por um projeto generoso, que queria e quer levar a luz da esperança de uma vida melhor para todos os nossos irmãos e irmãs. Tivemos esta batalha grandiosa, que ficará para sempre na memória de todos os gravataienses.”

Arquivo pessoal/
Anabel se manifestou logo após o fim da apuração dos votos
Anabel Lorenzi: 19,51% dos votos

“Agradeço imensamente a todos e todas que nos confiaram o seu voto e a nossa aguerrida militância que, de forma voluntária, levou nossa mensagem a todas as regiões de Gravataí”, disse a candidata do PSB. “Fizemos uma campanha limpa, honesta e propositiva. Tentamos abrir os olhos da população para as obras eleitoreiras e as mentiras que tentavam enganar o povo mais uma vez. Disputamos contra estruturas gigantescas e grandes interesses”, destacou.

Arquivo pessoal/
Rafael Linck
Rafael Linck: 2,48% dos votos

Após o pleito, o candidato do PSOL comentou: “Nossa luta só cresce a cada eleição e o que estamos construindo vai sim mudar a cidade. Sou só gratidão por estarmos construindo algo realmente transformador para nossa cidade. A luta segue e dela não fugimos. O enfrentamento frente aos ataques e desmandos do PMDB seguirão e é preciso mais do que nunca construir um polo de resistência.”

Arquivo pessoal/
Valter votou com a filha
Valter Amaral: 0,97% dos votos

Valter admitiu que sua candidura conhecia as dificuldades de uma vitória eleitoral, mas disse que o PT sai do pleito com uma vitória política, de reconstrução do partido. “Não fizemos alianças com partidos golpistas ou da base do governo de José Sartori”, lembrou. “Mais saímos felizes do pleito, pois tivemos a oportunidade de discutir temas importantes para nossa cidade”, comentou o candidato petista.

Arquivo pessoal/
Sadao Makino e seu candidato a vice
Sadao Makino: 0,31% dos votos

“Nosso futuro não cabe nas urnas. Mas é preciso organizar um alternativa de poder, um governo dos trabalhadores, da juventude e do povo pobre”, destacou o candidato do PSTU. E lembrou: “A chuva desse domingo trouxe ruas e escolas que são locais de votação alagadas. Esse é o cotidiano de descaso de todos esses anos de governos dos ricos.”


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS